Sky SportsFoto: Sky Sports

Alistair Brownlee: favorito no triathlon do Rio 2016

Atualizado em 20 de setembro de 2016
Mais em Notícias

Aos 24 anos, Alistair Brownlee foi o primeiro triatleta a vencer o evento-teste das Olimpíadas e os Jogos em si, em Londres-2012. Seu feito se tornou ainda mais incrível por ser o primeiro a vencer em casa desde que o triathlon estreou nos Jogos de Sydney-2000. Após quatro anos lidando com altos e baixos, principalmente por causa de lesões, ele chega ao Rio em sua melhor forma para defender o título olímpico.

Campeão mundial júnior em 2006 e sub-23 em 2008, Alistair representou a Grã-Bretanha nos Jogos Olímpicos pela primeira vez em 2008. Ainda longe de ser a estrela que é hoje, conquistou um sólido 12º lugar. O britânico foi campeão mundial pela primeira vez em 2009, quando sua carreira começou a decolar, marcando o início de uma nova era no triathlon olímpico.

Até Alistair, podíamos listar poucos atletas que nadavam forte, pedalavam forte e corriam ainda mais forte. A partir dele e de seu irmão Jonathan (medalha de bronze em Londres-2012), essa passou a ser a receita para vencer. Ou você é um triatleta completo ou não tem muitas chances contra os incríveis irmãos.

O segundo título mundial veio em 2011, um ano antes de sua maior conquista, o ouro olímpico. Após a medalha de ouro, ambos os irmãos Brownlee passaram por momentos difíceis, com poucos títulos. Uma série de lesões acabou por não permitir que Alistair ganhasse outro campeonato mundial individual, embora tenha ganhado o Team Relay com a equipe britânica em 2014. Seu último título importante foi o ouro nos Commonwealth Games de 2014.

Mesmo que aos trancos e barrancos, Alistair segue com estatísticas impressionantes. Seu índice de vitórias é de impressionantes 50%, sendo que chegou ao pódio em 66% das vezes em que largou. Para a Série Mundial de Triathlon, seus números são ainda melhores: 65% de vitórias e 78% de pódios:

brownlee_pt.001

O duro percurso do Rio, com uma natação com mar mexido, ciclismo com uma forte subida e uma corrida plana, é perfeito para ele. Seu desempenho modesto no evento teste de 2015 não diz nada, e todos sabem disso.

Ele também é conhecido por mudar os padrões de corrida no triathlon, registrando tempos até mesmo abaixo dos 29 minutos nos 10km do triathlon. Em Londres-2012, mesmo reduzindo o ritmo e comemorando no final, ele registrou 29:07 nos 10km finais para superar o espanhol Javier Gomez.

E por falar em Gomez, o campeão mundial e então favorito abriu as portas para a vitória de Alistair no Rio ao se acidentar a poucas semanas dos Jogos Olímpicos.

Mesmo com Gomez presente, Alistair estaria entre os favoritos de qualquer analista do triathlon, não apenas por seus números, mas por sua capacidade extraordinária de dar o seu melhor quando realmente importa. O interessante é que, caso ele vença novamente, poucos se recordarão dos quatro anos difíceis, o que ficará na memória será sua foto o pódio olímpico.