patrocinador
<p class=Dor no joelho pode ser uma dobra na membrana que envolve toda a articulação.

Causa

  • Sobrecarga nos joelhos
  • Esforço repetitivo
  • Traumatismos
  • Desalinhamento da perna
  • Mudanças de direção bruscas
  • Rotações

Sintomas

  • Dores na parte de dentro da articulação, que pioram quando se flexiona o joelho
  • Estalidos durante o movimento
  • “Falha” no joelho enquanto se anda ou corre
[caption id="attachment_197" align="alignnone" width="740"]PlicaSinovial Membrana que envolve a articulação do joelho[/caption] Tratamento
  • Aplicação de gelo (duas a três vezes ao dia, por 15 a 20 minutos)
  • Uso de anti-inflamatórios
  • Fisioterapia
  • Aplicação local de corticosteroide (infiltração)
  • Laser de baixa intensidade
  • Em último caso, ressecção (retirada) por uma artroscopia simples do joelho

Prevenção

  • Pratique aquecimento e alongamento
  • Escolha o tênis certo
  • Reduza volume e intensidade, e evite descidas se sentir dor
  • Fortaleça, use gelo e massageie os músculos

Retorno às corridas Quando conseguir, sem sentir dor:

  • Apalpar a região externa do joelho
  • Correr em linha reta, em velocidade
  • Dobrar todo o joelho, e retorná-lo

Espécie de dobra na membrana que envolve toda a articulação do joelho. Em 5% dos casos causa dores, inflamação e dificuldade no movimento”

Mais complexa articulação do corpo, o  joelho  é um emaranhado de ossos, nervos, músculos e cartilagens que dificilmente apresenta problemas para quem o usa apenas para caminhar. Já os atletas que o forçam em corridas, mudanças de direção bruscas, rotações etc. estão sempre sujeitos a sofrer lesões. Entre elas, a síndrome da plica (ou prega) sinovial. O nome é uma referência ao tipo de articulação que caracteriza o joelho: articulação sinovial — ou seja, que é revestida por uma fina membrana, chamada sinovial, que secreta um lubrificante que reduz atritos.

Espécie de dobra na bainha dessa membrana, a síndrome da plica sinovial é considerada uma anomalia — característica do período embrionário, ela deveria ser absorvida pelo organismo no terceiro ou quarto mês de gravidez. Ainda assim, está presente no joelho de mais de 70% das pessoas, à razão de cinco plicas por joelho. Até aí, nada demais. O problema é quando ela se torna patológica (isto é, causa complicações), seja por sobrecarga, esforço repetitivo, traumatismos ou desalinhamento da perna.

Patológica Possivelmente devido ao atrito com o fêmur, a membrana sinovial se inflama, fica mais espessa e apresenta o que os médicos chamam de “plica patológica” e ocorre a síndrome da plica sinovial. De acordo com o dr. Adriano Leonardi, médico ortopedista especialista em cirurgia do joelho, artroscopia e traumatologia do esporte, o atleta que apresenta plica sinovial patológica costuma se queixar de dor, estalidos durante o movimento do joelho, inchaço e, em casos mais graves, um certo bloqueio do movimento e “falha” do joelho enquanto anda ou corre.

É pior pela manhã “A dor geralmente ocorre na região anterior e parte da região anteromedial da articulação (parte de dentro), e piora quando se realiza flexão do joelho ou quando se permanece por períodos prolongados com o joelho flexionado”, explica o dr. Adriano. “A síndrome da plica sinovial é pior pela manhã, diminuindo gradualmente à medida que o dia avança.”

Estima-se que em apenas 5% dos casos a síndrome da plica sinovial causa algum problema, como dores, inflamação e dificuldade no movimento.

Tão complicado quanto o nome da lesão é a identificação da síndrome da plica sinovial. Os sintomas são parecidos com os da síndrome femoropatelar, da bursite da pata-de-ganso, da osteocondrite dissecante e da lesão meniscal. Daí ser confundida com esses problemas. O diagnóstico geralmente é feito por exclusão. Para isso, depois de realizar o exame clínico, o médico pode solicitar alguns exames de imagem, como ressonância magnética.

"/>Foto:

Dor no joelho pode ser uma dobra na membrana que envolve toda a articulação.

Causa

  • Sobrecarga nos joelhos
  • Esforço repetitivo
  • Traumatismos
  • Desalinhamento da perna
  • Mudanças de direção bruscas
  • Rotações

Sintomas

  • Dores na parte de dentro da articulação, que pioram quando se flexiona o joelho
  • Estalidos durante o movimento
  • “Falha” no joelho enquanto se anda ou corre
[caption id="attachment_197" align="alignnone" width="740"]PlicaSinovial Membrana que envolve a articulação do joelho[/caption] Tratamento
  • Aplicação de gelo (duas a três vezes ao dia, por 15 a 20 minutos)
  • Uso de anti-inflamatórios
  • Fisioterapia
  • Aplicação local de corticosteroide (infiltração)
  • Laser de baixa intensidade
  • Em último caso, ressecção (retirada) por uma artroscopia simples do joelho

Prevenção

  • Pratique aquecimento e alongamento
  • Escolha o tênis certo
  • Reduza volume e intensidade, e evite descidas se sentir dor
  • Fortaleça, use gelo e massageie os músculos

Retorno às corridas Quando conseguir, sem sentir dor:

  • Apalpar a região externa do joelho
  • Correr em linha reta, em velocidade
  • Dobrar todo o joelho, e retorná-lo

Espécie de dobra na membrana que envolve toda a articulação do joelho. Em 5% dos casos causa dores, inflamação e dificuldade no movimento”

Mais complexa articulação do corpo, o  joelho  é um emaranhado de ossos, nervos, músculos e cartilagens que dificilmente apresenta problemas para quem o usa apenas para caminhar. Já os atletas que o forçam em corridas, mudanças de direção bruscas, rotações etc. estão sempre sujeitos a sofrer lesões. Entre elas, a síndrome da plica (ou prega) sinovial. O nome é uma referência ao tipo de articulação que caracteriza o joelho: articulação sinovial — ou seja, que é revestida por uma fina membrana, chamada sinovial, que secreta um lubrificante que reduz atritos.

Espécie de dobra na bainha dessa membrana, a síndrome da plica sinovial é considerada uma anomalia — característica do período embrionário, ela deveria ser absorvida pelo organismo no terceiro ou quarto mês de gravidez. Ainda assim, está presente no joelho de mais de 70% das pessoas, à razão de cinco plicas por joelho. Até aí, nada demais. O problema é quando ela se torna patológica (isto é, causa complicações), seja por sobrecarga, esforço repetitivo, traumatismos ou desalinhamento da perna.

Patológica Possivelmente devido ao atrito com o fêmur, a membrana sinovial se inflama, fica mais espessa e apresenta o que os médicos chamam de “plica patológica” e ocorre a síndrome da plica sinovial. De acordo com o dr. Adriano Leonardi, médico ortopedista especialista em cirurgia do joelho, artroscopia e traumatologia do esporte, o atleta que apresenta plica sinovial patológica costuma se queixar de dor, estalidos durante o movimento do joelho, inchaço e, em casos mais graves, um certo bloqueio do movimento e “falha” do joelho enquanto anda ou corre.

É pior pela manhã “A dor geralmente ocorre na região anterior e parte da região anteromedial da articulação (parte de dentro), e piora quando se realiza flexão do joelho ou quando se permanece por períodos prolongados com o joelho flexionado”, explica o dr. Adriano. “A síndrome da plica sinovial é pior pela manhã, diminuindo gradualmente à medida que o dia avança.”

Estima-se que em apenas 5% dos casos a síndrome da plica sinovial causa algum problema, como dores, inflamação e dificuldade no movimento.

Tão complicado quanto o nome da lesão é a identificação da síndrome da plica sinovial. Os sintomas são parecidos com os da síndrome femoropatelar, da bursite da pata-de-ganso, da osteocondrite dissecante e da lesão meniscal. Daí ser confundida com esses problemas. O diagnóstico geralmente é feito por exclusão. Para isso, depois de realizar o exame clínico, o médico pode solicitar alguns exames de imagem, como ressonância magnética.

Síndrome da Plica Sinovial

Atualizado em 17 de maio de 2016
Síndrome da Plica Sinovial
Mais em Por Que Dói

Dor no joelho pode ser uma dobra na membrana que envolve toda a articulação.

Causa

  • Sobrecarga nos joelhos
  • Esforço repetitivo
  • Traumatismos
  • Desalinhamento da perna
  • Mudanças de direção bruscas
  • Rotações

Sintomas

  • Dores na parte de dentro da articulação, que pioram quando se flexiona o joelho
  • Estalidos durante o movimento
  • “Falha” no joelho enquanto se anda ou corre
PlicaSinovial

Membrana que envolve a articulação do joelho

Tratamento

  • Aplicação de gelo (duas a três vezes ao dia, por 15 a 20 minutos)
  • Uso de anti-inflamatórios
  • Fisioterapia
  • Aplicação local de corticosteroide (infiltração)
  • Laser de baixa intensidade
  • Em último caso, ressecção (retirada) por uma artroscopia simples do joelho

Prevenção

  • Pratique aquecimento e alongamento
  • Escolha o tênis certo
  • Reduza volume e intensidade, e evite descidas se sentir dor
  • Fortaleça, use gelo e massageie os músculos

Retorno às corridas
Quando conseguir, sem sentir dor:

  • Apalpar a região externa do joelho
  • Correr em linha reta, em velocidade
  • Dobrar todo o joelho, e retorná-lo

Espécie de dobra na membrana que envolve toda a articulação do joelho. Em 5% dos casos causa dores, inflamação e dificuldade no movimento”

Mais complexa articulação do corpo, o  joelho  é um emaranhado de ossos, nervos, músculos e cartilagens que dificilmente apresenta problemas para quem o usa apenas para caminhar. Já os atletas que o forçam em corridas, mudanças de direção bruscas, rotações etc. estão sempre sujeitos a sofrer lesões. Entre elas, a síndrome da plica (ou prega) sinovial. O nome é uma referência ao tipo de articulação que caracteriza o joelho: articulação sinovial — ou seja, que é revestida por uma fina membrana, chamada sinovial, que secreta um lubrificante que reduz atritos.

Espécie de dobra na bainha dessa membrana, a síndrome da plica sinovial é considerada uma anomalia — característica do período embrionário, ela deveria ser absorvida pelo organismo no terceiro ou quarto mês de gravidez. Ainda assim, está presente no joelho de mais de 70% das pessoas, à razão de cinco plicas por joelho. Até aí, nada demais. O problema é quando ela se torna patológica (isto é, causa complicações), seja por sobrecarga, esforço repetitivo, traumatismos ou desalinhamento da perna.

Patológica
Possivelmente devido ao atrito com o fêmur, a membrana sinovial se inflama, fica mais espessa e apresenta o que os médicos chamam de “plica patológica” e ocorre a síndrome da plica sinovial. De acordo com o dr. Adriano Leonardi, médico ortopedista especialista em cirurgia do joelho, artroscopia e traumatologia do esporte, o atleta que apresenta plica sinovial patológica costuma se queixar de dor, estalidos durante o movimento do joelho, inchaço e, em casos mais graves, um certo bloqueio do movimento e “falha” do joelho enquanto anda ou corre.

É pior pela manhã
“A dor geralmente ocorre na região anterior e parte da região anteromedial da articulação (parte de dentro), e piora quando se realiza flexão do joelho ou quando se permanece por períodos prolongados com o joelho flexionado”, explica o dr. Adriano. “A síndrome da plica sinovial é pior pela manhã, diminuindo gradualmente à medida que o dia avança.”

Estima-se que em apenas 5% dos casos a síndrome da plica sinovial causa algum problema, como dores, inflamação e dificuldade no movimento.

Tão complicado quanto o nome da lesão é a identificação da síndrome da plica sinovial. Os sintomas são parecidos com os da síndrome femoropatelar, da bursite da pata-de-ganso, da osteocondrite dissecante e da lesão meniscal. Daí ser confundida com esses problemas. O diagnóstico geralmente é feito por exclusão. Para isso, depois de realizar o exame clínico, o médico pode solicitar alguns exames de imagem, como ressonância magnética.

Leia a seguir: Lesão nos Meniscos