ShutterstockFoto: Shutterstock

Suplementos na medida certa

Atualizado em 22 de julho de 2016
Mais em Nutrição

Vale a pena recorrer aos suplementos alimentares? Em se tratando de atletas que praticam esportes de longa duração, força ou intensidade, a resposta, definitivamente, é sim. Com corredores não é diferente. Quando a alimentação normal não consegue suprir a quantidade necessária de nutrientes, a suplementação é indispensável.

O consumo de alimentos antioxidantes é essencial para que os atletas  combatam o estresse oxidativo, que é o desequilíbrio entre a produção de radicais livres e as defesas do organismo, capaz de causar o envelhecimento precoce e a diminuição da performance. Além disso, todo atleta necessita de um repositor hidroeletrolítico, mais conhecido como isotônico, ou bebida do esporte.

Contudo, antes de se aventurar nas prateleiras das farmácias, você deve consultar um nutricionista, sob o risco de alguma substância sobrecarregar o funcionamento de órgãos como o fígado e os rins. De acordo com um estudo publicado na Revista Brasileira de Medicina do Esporte, 61% dos jovens entrevistados em academias de ginástica usam algum tipo de suplemento, sendo os mais consumidos as bebidas esportivas e os hipercalóricos ( carboidratos).

O estudo também mostrou que 43% dos consumidores de suplementos não têm um médico ou nutricionista que os oriente nesse consumo. Por conta disso, a American Dietetic Association alerta que qualquer recomendação para atletas e esportistas deve ser baseada em dados científicos atuais e feita por um nutricionista.

O nutricionista Muilo Dattilo, especialista em nutrição esportiva, diz que o problema é que o atleta confia muito mais na embalagem e no frasquinho do suplemento que toma do que na alimentação. ” inicialmente é preciso saber ‘o que eu como’ para depois se perguntar ‘o que eu tomo?'”, sugere o nutricionista. E isso deve ser feito em conjunto com um nutricionista que irá avaliar a necessidade de suplementar ou não o atleta.

” O suplemento é o alimento processado. Se você como bem, talvez não precise de suplemento. Ou utilize esse suplemento pela facilidade ou na substituição de determinado alimento, por ser mais completo”, explica Dattilo.