Spirulina: afinal, o que é e pra que serve?

Atualizado em 13 de junho de 2017
Mais em Nutrição

Quem quer melhorar sua performance esportiva sabe que precisa caprichar na alimentação e dar nutrientes e energia suficientes para o corpo render. São muitos os alimentos que podem fazer parte da dieta do corredor; dentre eles, vamos falar sobre um que é desconhecido da maioria, e é capaz de ajudar na performance e na recuperação muscular: a Spirulina. Você já ouviu falar dela?

O que é Spirulina?

É um tipo de bactéria consumido há milhares de anos por índios e incas para aumentar a resistência e a imunidade, mas a ciência só iniciou pesquisas sobre ela cerca de 20 anos atrás. Cultivada de forma controlada (parece uma alga verde-azulada), a Spirulina é “criada” em tanques durante um ciclo de 8 dias. Em seguida, segue para a indústria, onde passa por alguns processos até chegar à fase de trituração, resultando na Spirulina em pó.

A spirulina é considerada um superalimento pela sua alta qualidade nutricional. É comercializada em três versões: em pó, em flocos (para ser misturada em vitaminas, sucos e outras receitas) e em comprimidos, via suplementação alimentar.

Benefícios

É um alimento natural com quase 70% de proteína, carregada de vitaminas do complexo B, beta-caroteno, zinco, clorofila, ácidos graxos essenciais (GLA), fitonutrientes, vitamina C, cálcio, potássio, ferro e antioxidantes – e é facilmente digerível.

 

 

Estudos

Um  estudo recente do Institute of Human Performance and Rehabilitation (2010), feito com corredores, mostrou que aqueles que consumiam Spirulina frequentemente tinham melhor rendimento nas corridas. Neste estudo, nove atletas correram entre 75% a 95% da capacidade aeróbica máxima (VO2max), até a exaustão, por cerca de 2 horas seguidas. Em um primeiro momento, utilizando-se de placebo; e, depois, com um suplemento à base de Spirulina.

Os resultados foram impressionantes: quem ingeriu Spirulina correu, em média, 30% a mais. Houve aumento na oxidação das gorduras e redução da oxidação de hidratos de carbono. A pesquisa sugere que a Spirulina ajuda o corpo a preservar as reservas de glicogênio e a utilizar de forma mais eficiente as reservas de gordura como fonte energética. A recuperação muscular foi mais rápida e os danos oxidativos foram menores após a corrida.

Outro estudo, de um  grupo de pesquisa de Taiwan,  forneceu Spirulina durante três semanas para os atletas consumirem. O resultado também foi o mesmo: os corredores que tomaram a Spirulina diariamente, durante quatro semanas, tiveram melhor rendimento no desempenho da corrida, na oxidação da gordura e na redução de danos oxidativos que os exercícios de endurance causam no organismo.

Além dos ganhos de desempenho, a Spirulina também é considerada uma fonte de nutrição concentrada para a saúde. De acordo com o site WebMD, há benefícios para o funcionamento do cérebro, na redução do estresse, da ansiedade e da depressão também.

Recomenda-se 1 colher de chá de Spirulina por dia. Outros estudos e pesquisas são necessários para comprovar a eficácia e os efeitos colaterais, então procure sempre um nutricionista para saber a dose e a recomendação. Não se esqueça que, quando falamos de nutrição esportiva, cada um tem uma necessidade diferente. Por se tratar de um produto natural, é necessário comprar esse tipo de alimento de distribuidores confiáveis.