Alimentação: por que comer de três em três horas?

Atualizado em 24 de julho de 2017
Mais em Nutrição

A alimentação é parte fundamental para quem quer perder ou controlar o peso. É comum ler casos de pessoas com corpos esculturais que afirmam comer pouco e apenas duas vezes por dia para manter a forma. Por outro lado, a grande maioria dos nutricionistas defende uma dieta mais regrada, em que a pessoa come de três em três horas – principalmente para quem pratica algum esporte, como a corrida. Entenda melhor essa tese.

Por que comer de três em três horas?

Quando se ingere lanches entre as principais refeições do dia, a digestão é facilitada. Além disso, a quantidade de comida do café da manhã, almoço e jantar será diminuída – já que a pessoa estará mais saciada. O estômago se acostuma com um volume menor de comida, fazendo com que menos seja o suficiente.

Como ajuda no controle do peso?

Comer menos e em intervalos menores diminui a liberação de insulina (hormônio que passa glicose para as células, favorecendo o ganho de peso). Além do mais, como citado acima, a quantidade de comida nas principais refeições do dia será menor e o metabolismo trabalhará por mais tempo.

Qual é a importância para os atletas?

Quanto mais tempo o organismo passa em jejum, maior será a perda de massa muscular. Portanto, comer de três em três horas pode facilitar o processo de recuperação do desgaste dos treinos – já que a perda de massa magra será reduzida. Se alimentar poucas vezes ao dia também aumenta o estresse metabólico, prejudicando o sistema imune e a recuperação de glicogênio (fonte de energia).

O que comer nos lanches?

Frutas, iogurtes, castanhas, lanches com pão integral, entre outros alimentos saudáveis. Biscoitos e doces devem ser evitados.

Dicas para se adaptar

  • Separe os lanches antes de sair de casa, ainda pela manhã, para não ter desculpa de esquecimento;
  • Coloque avisos no computador do trabalho e no celular para lembrar os horários de se alimentar;
  • Caso tenha esquecido os lanches, tente comprar coisas mais saudáveis;
  • Ao passar a comer mais vezes por dia, diminua a quantidade de comida nas principais refeições do dia.

Fonte: Andre Pellegrini, nutricionista esportivo do Instituto do Atleta (INA), em São Paulo