Pó de matcha: um aliado de quem corre

Atualizado em 20 de setembro de 2017
Mais em Nutrição

Hoje, o pó de matcha está no cardápio de todos aqueles que adoram novidades que ajudam na perda das gordurinhas extras. A erva pode elevar em média 25% a queima calórica durante as atividades físicas por ser rica em substâncias como a cafeína e catequinas, que estimulam o metabolismo e auxiliam na perda de peso. A boa notícia para quem corre, no entanto, é que o pó de matcha também pode ser um aliado da performance pela alta concentração de cafeína. Além disso, o chá ainda conta com uma grande quantidade de antioxidantes, o que pode chegar a até 70 vezes mais do que a laranja e cinco vezes mais que a famosa Goji Berry, por exemplo. E também é rico em betacaroteno (tem nove vezes mais que o espinafre) e é percursor de vitamina A, substância essencial ao organismo.

Usada em bebidas, tanto por infusão, quanto em bebidas energéticas, a cafeín, um estimulante, diminui a sensação de fadiga. Para corredores, ela ainda pode ser uma excelente aliada tanto para o ganho de desempenho, quanto para acelerar o metabolismo. Os benefícios no organismo do corredor estão relacionados a um ganho de energia e melhora no estado de alerta. Assim, quando consumida em doses baixas e de forma moderada, ela pode diminuir o cansaço, a sonolência e melhora a audição, visão, concentração e coordenação motora durante as passadas. Mais: pesquisas divulgadas pelo American College of Sport Medicine dão conta de que a ingestão de cafeína, uma hora antes do exercício, pode aumentar a performance tanto na corrida como em outros esportes de longa duração.

Entretanto, não são todos que podem incluir a cafeína na dieta. Se você tem problemas cardíacos, alterações de humor, insônia e/ou problemas gástricos passe longe do pó de matcha. Ele pode acarretar ansiedade, nervosismo, gastrite, úlceras e arritmias, o que pode influenciar negativamente os treinos. Também, pode ocasionar o aumento da temperatura corporal e prejudicar o desempenho dos corredores em treinos ou provas realizados em altas temperaturas.

Como apostar no matcha
Assim como os chás Preto, Branco, Verde e Oolong, o pó de matcha também é proveniente da planta Camellia Sinensis. O que diferencia um do outro é o método de preparo das folhas. E como o matcha é obtido das plantas mais novas, moídas lentamente até serem reduzidas a uma espécie de pó bem fino, ele é mais versátil, além de seu preparo rápido, ele também pode ser acrescido ema receitas de bolos e tortas, frutas, shakes e sucos, o que facilita sua ingestão antes dos treinos para o aporte de energia.

Para que o chá produza efeitos positivos, é recomendado o consumo de pelo menos uma xícara, duas vezes ao dia, ou 15g a 20g do pó por dia. E eduque o seu paladar para ingeri-lo, pois seu gosto de ervas é bem forte.

Confira algumas receitas que podem ser feitas com o matcha:

Barrinha de Cereal
¼ de xícara de chá de amêndoas
¼ de xícara de chá de nozes
¼ de xícara avelãs
¼ de xícara de chá de pistache
2 colheres de sopa de aveia
2 colheres de sopa de goji berry
1 colher de sopa de uvas passas
1 colher de sopa de matcha
1 colher de sopa de mel
Óleo de coco

Modo de preparo
Em um processador ou liquidificador, bata as oleaginosas e o mathca. Deixe alguns pedaços um pouco maiores e não triture demais para que a mistura não vire uma farinha. Após esse processo, acrescente as passas, o goji berry e o mel e unte a forma com óleo de coco. Forme filetes da mistura com espessura de 1,5 cm a 2 cm e, em seguida, leve à geladeira para gelar e compactar a massa. Após 2 horas, retire a mistura e corte no tamanho desejado.

Shake pré-treino
250 ml de água
4 morangos
1 colher do sopa de pó de matcha
1 scoop de wheyprotein isolado
4 folhas de hortelã

Modo de preparo
Bata tudo no liquidificador com gelo a gosto.

Brigadeiro Funcional
1 xícara de biomassa de banana verde
4 colheres de sopa de chocolate 70% cacau ralado
1 colher rasa de sopa de pó de matcha
1 colher de sopa de óleo de coco
Farelo de castanhas ou amêndoas

Modo de preparo
Misture a biomassa de banana verde, o chocolate ralado, o pó de matcha e o óleo de coco até formar uma massa uniforme. Depois, enrole os docinhos e cubra com o farelo.

(Fontes: Ana Luísa Vilela, nutróloga de São Paulo, e Luciana de Oliveira, nutricionista esportiva em Porto Alegre)