Alimentos: o que posso e o que não devo comer antes da corrida

Atualizado em 15 de março de 2018
Mais em Nutrição

Além de conter a ansiedade, um atleta precisa lidar com outra preocupação às vésperas de uma prova: a alimentação. O que pode comer e o que não deve ser ingerido nos momentos que antecedem a corrida passam pela cabeça de um corredor. Ele precisa saber que um erro pode jogar por água abaixo semanas de treinamentos. Por isso, veja exemplos de alimentos importantes para o consumo e outros que devem ficar bem guardados no armário.

O que comer

No dia anterior, por exemplo, você pode consumir alimentos que sejam fontes de carboidratos, especialmente complexos, como batatas, arroz, pães e biscoitos simples. Os carboidratos são rapidamente digeridos e, por isso, são considerados ideais para o trabalho muscular.

Se a corrida for de manhã, acorde pelo menos duas horas antes da largada e tome um café à base de pães, suco e frutas.

Outra dica é levar uma barra de cereal, ou alguma fruta como maçã e banana, para comer 40 minutos antes da largada.

Caso a prova esteja agendada para começar à tarde, faça uma refeição duas horas antes e que tenha, por exemplo, arroz integral, salada com legumes cozidos e um filé de frango ou peixe, que são proteínas leves e com baixo teor de gordura.

O que não comer

Alimentos Gordurosos: os alimentos ricos em gordura tornam a digestão mais lenta e também demoram a se transformar em energia. Assim, atrapalham a performance do corredor durante a prova

Fibras: alimentos como granola, aveia, saladas, pães integrais e cereais não são a melhor opção antes da corrida, pois demoram a ser digeridos e podem estimular o processo gastrointestinal.

Alimentos de Alto Índice Glicêmico: açúcares simples, suco de laranja, suco de uva, melados, ou seja, alimentos de alto índice glicêmico, elevam a glicemia muito rápido. Além disso, também estimulam a liberação de insulina. Níveis elevados de insulina antes do exercício podem ocasionar uma hipoglicemia de rebote.

Carnes: todas as carnes contêm gordura intrínseca não visível e também dificultam a digestão. Com a demora, o corpo não poderá usufruir da energia gerada por esse tipo de alimento.

Chocolate: apesar de ser uma reconhecida fonte de energia, o chocolate também não deve ser ingerido antes da prova. Contém muita gordura, tornando a digestão mais lenta. Além disso, a energia fornecida por ele não é instantânea, como no caso de uma fruta ou biscoito, que contêm carboidratos e frutose, energias disponíveis nas células e nos músculos.

Massas: caso sejam ingeridas pouco tempo antes da prova, em quantidade excessiva, podem atrapalhar o desempenho do atleta.

Alimentos Condimentados: os molhos apimentados e alimentos que contêm muitos condimentos são grandes vilões para os corredores, já que não são de fácil digestão e também podem prejudicar o desempenho.

(Fontes: trechos extraídos em matéria publicada na Revista O2 nº70, de fevereiro de 2009)