7 razões para ter a linhaça no prato

Atualizado em 20 de abril de 2016
Mais em Nutrição

A crescente preocupação com a saúde tem levado as pessoas procurarem por alimentos funcionais em busca de longevidade e de bem-estar. Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a comida funcional é “aquele alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido, como parte da dieta habitual, produz efeitos benéficos à saúde”. Eles podem prevenir doenças e até reduzir os sintomas de alguns problemas comuns, como a TPM. Entre os alimentos funcionais, que mais estão presentes na casa dos brasileiros, está a linhaça. A semente pode ser encontrada sob diversas formas e traz benefícios para a saúde, devido a sua composição rica em substâncias saudáveis. Confira a seguir algumas das vantagens que pequenas quantidades de linhaça (a recomendação diária é de 1 a 3 colheres de sopa) trazem ao organismo.

Previne o câncer de mama
A linhaça contém lignanas, compostos fitoquímicos que têm propriedades anticancerígenas, principalmente, em relação ao câncer de mama e de cólon. Não há estudos conclusivos sobre a obtenção desses efeitos por meio do consumo do grão ou do óleo de linhaça, mas as lignanas seriam as responsáveis pela morte das células tumorais.

Combate problemas cardiovasculares
O ômega-3, ômega- 6, ômega-9 e as gorduras poli-insaturadas presentes na linhaça são poderosos aliados no combate a problemas cardiovasculares, obstrução de artérias e redução do colesterol ruim (LDL). Os ácidos graxos da linhaça são antioxidantes, ou seja, combatem os radicais livres causadores de várias doenças, reforçando as defesas do corpo. O ácido alfa-linolênico (ALA) também demonstra benefício significante contra as doenças do coração. A linhaça ainda tem efeito anti-inflamatório, usado no tratamento de artrite e dermatite.

Faz o intestino funcionar
Suas fibras possibilitam a eliminação de micro-organismos intestinais, permitindo um equilíbrio entre as bactérias intestinais, e dão mais volume e fluidez para as fezes, contribuindo para a melhora de casos de prisão de ventre. As fibras também contribuem para o controle das taxas de colesterol e de açúcar no sangue.

Alivia sintomas da TPM e da menopausa
A lignana atua no combate a sintomas de TPM e menopausa. Essas moléculas agem de modo semelhante ao estrogênio, hormônio que sofre uma queda no período da menopausa.

Diminui o risco de diabetes
As fibras da linhaça auxiliam na perda de peso, pois absorvem água, formam um gel que retarda o esvaziamento do estômago aumentando a saciedade. Esse gel ainda auxilia no controle das taxas de glicose sanguíneas, diminuindo o risco de diabetes. Além disso, evidências epidemiológicas sugerem que o ácido alfa-linolênico (ALA) controla o diabetes inicial.

Protege o sistema nervoso
A linhaça é coadjuvante no tratamento da depressão e melhora as funções mentais de idosos – estudos demonstram que o ômega 3 atua na prevenção de demência e mal de Alzheimer – e de pessoas com problemas de conduta (esquizofrenia). A vitamina B1, também presente na semente, é importante para o bom funcionamento do sistema nervoso, dos músculos e do coração.

(Fonte: RG Nutri)