Estudo: mais frutas, menos doenças cardiovasculares

Atualizado em 20 de abril de 2016
Mais em Nutrição

O consumo diário de frutas reduz o risco de doenças cardiovasculares em até 40%, diz pesquisa apresentada no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, dia 1 de setembro, pela professora Du Huaidong, de Oxford, Reino Unido. Os resultados são de um estudo que acompanhou 500 mil pessoas no Biobanco Kadoorie, na China, durante sete anos, e concluiu que quanto maior o consumo de frutas, menor a chance de desenvolver doenças cardiovasculares.

leia-mais-cinza
icon texto_menor DIETA RICA EM PROTEÍNA PODE DIMINUIR RISCO DE AVC, DIZEM ESTUDOS

As doenças cardiovasculares, como cardiopatia isquêmica e infartos, são as principais causas de mortes no mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Só em 2011, 17 milhões de pessoas morreram em decorrência do problema. A OMS ainda afirma que essas doenças já lideravam a classificação em 2000.

Durante o acompanhamento feito pelo estudo, foram analisados 19.300 casos de doença isquêmica do coração, e 19,689 de AVC. Cerca de 18% dos participantes consumiam frutas diariamente e 6,3% nunca consumiam frutas. A quantidade média de frutas comidas pelos consumidores diários foi de 1,5 porções (em torno de 150g). Os pesquisadores descobriram que, em comparação com pessoas que nunca comem frutas, aqueles que ingerem o alimento diariamente cortam os riscos de doenças cardiovasculares entre 25% e 40%.

Os pesquisadores também concluiram que as pessoas que consumiam mais frutas (muitas vezes) tinham significativamente menor pressão arterial. Comer diariamente frutas foi associado com 3,4/4,1 mmHg menor pressão arterial sistólica/diastólica em comparação com aqueles que nunca comiam frutas.

[Fonte: O Globo (oglobo.globo.com) e Organização Mundial de Saúde (OMS)]