Energy balls: receita para turbinar o treino

Atualizado em 16 de março de 2017
Mais em Nutrição

Comer de três em três horas e manter o metabolismo acelerado não é tarefa fácil para quem tem a vida corrida e trabalha o dia todo. Que tal uma receita rápida com oleaginosas e frutas secas, as energy balls, quem são boa pedida tanto para o lanche da tarde como para repor as energias durante um treino longo de pedal?

Estas bolinhas de energia (ou energy balls) podem ser preparadas com diversos ingredientes, são fáceis e rápidas de fazer (sem ir ao forno ou fogão) e levam apenas três ingredientes.

Mais: as energy balls são ricas em nutrientes como zinco, ferro, óleos essenciais, ômegas, antioxidantes e fibras. É um alimento totalmente cru, sem açúcar ou glúten, por isso é muito saudável. Além de ser um lanche completo, tira a fome e dá energia, principalmente no fim do dia.

 

 

Experimente misturar mais ingredientes nas energy balls e variar as misturas de castanhas e frutas secas. Amêndoas, damascos, tâmaras, cranberries, nozes, maçã e canela, coco ralado, sementes de chia, gergelim, flocos de quinua ou amaranto, nibs de cacau, gengibre cristalizado, noz-moscada, cardamomo em pó, raspas de limão, aveia em flocos finos e sementes de linhaça são alguns ingredientes que podem entrar nessa receita.

Receita Energy Balls (rende em média 10 bolinhas)
Se gostar de uma textura mais molhada, adicione um pouco de água de coco ou leite vegetal. Aveia e gergelim também são bem-vindos na receita.

Ingredientes
20 tâmaras
10 damascos hidratados previamente com água de coco ou água normal (ou um punhado de uva-passa)
2 colheres de sopa de castanha de caju em pedaços
Se preferir, adicione algumas especiarias para bater junto com a massa, como canela ou cacau.

Modo de preparo:
Coloque tudo no liquidificador, bate até ficar uma pasta mais consistente (nem muito mole, nem muito dura) e, com a ajuda de uma colher de sopa, forme bolinhas, como as de brigadeiro.

Depois de formar as energy balls, polvilhe com gergelim, aveia ou coco ralado. Coloque na geladeira e pronto. Evite deixar muito tempo fora da geladeira ou sem consumir. O ideal é comer em até cinco dias.

(Fontes: Drª. Luiza Savietto, The Kitchn, Deliciousyella)