Dieta mediterrânea freia o envelhecimento, diz estudo

Atualizado em 20 de abril de 2016
Mais em Nutrição

Segundo estudo realizado pelo Brigham and Woman’s Hospital, de Boston (Estados Unidos), e publicado pelo British Medical Journala famosa dieta mediterrânea pode ser uma espécie de “fonte da juventude genética”.

Após monitorarem a saúde de cerca de 5 mil enfermeiros durante dez anos, os pesquisadores descobriram que a dieta formada pela rica mistura de vegetais, peixe, azeite e frutas pode desacelerar o envelhecimento celular.

Durante o experimento, os cientistas analisaram os telômeros, pequenas estruturas capazes de proteger as extremidades dos cromossomos, que guardam o código de DNA.

Esses “guardas” evitam a perda de dados genéticos durante a divisão celular. Conforme envelhecemos e nossas células se separam, os telômeros ficam mais curtos (já que sua estrutura fica enfraquecida), passando a mensagem para as células pararem de se dividirem e morrerem.

Os pesquisadores acreditam que o comprimento dos telômeros seja o fator principal para que as células envelheçam. Quando curtos, eles são associados com enfermidades relacionadas à idade, como doenças cardíacas e diversos tipos de câncer.

No estudo, os enfermeiros que começaram a dieta mediterrânea tinham telômeros mais longos e saudáveis. Ainda de acordo com a pesquisa, nenhum alimento que compõe a dieta mostrou ser o melhor para manter as pequenas estruturas jovens, o que pode sinalizar a importância de seguir sempre uma alimentação equilibrada.