Basta treinar para comer de forma saudável

Atualizado em 20 de abril de 2016
Mais em Nutrição

Para emagrecer e levar uma vida mais saudável é preciso mudar os hábitos alimentares e levar uma vida mais ativa, praticando exercícios e fazendo esportes. Sair caminhando por aí todo mundo sabe, mas manter uma dieta saudável é a parte mais difícil, certo? Errado. Segundo um estudo publicado na revista “Nutrition & Diabetes”, nosso cérebro pode ser treinado a preferir comida saudável em lugar de alimentos gordurosos ou com alto teor calórico, desde que o indivíduo não passe fome com a dieta.

leia-mais-cinza
icon texto_menor PARA CADA ETAPA, UMA DIETA

Cientistas da Universidade de Tufts e da Faculdade de Medicina de Harvard, ambas nos Estados Unidos, fizeram um experimento com 13 homens e mulheres classificados como “acima do peso” e “obesos”, sendo que oito deles faziam parte de um programa de perda de peso. Seus cérebros foram escaneados por ressonância magnética, no início e no final de um período de seis meses, e os resultados comprovaram que aqueles que seguiam o programa de emagrecimento demonstraram mudanças no centro de recompensa do cérebro.

Em seis semanas de programa de perda de peso, as imagens mostraram que as preferências alimentares desse grupo foram modificadas, focando em uma dieta rica em fibras e proteínas e pobre em carboidratos. É importante ressaltar que durante o experimento não foi permitido que os participantes ficassem com fome, já que é nesse momento que os desejos por comidas não saudáveis tornam-se mais incontroláveis.

Após a exibição de imagens de diferentes tipos de alimentos aos participantes, os alimentos saudáveis e de baixas calorias produziram um aumento da reação cerebral. Segundo o estudo, isso indicava um aumento da recompensa e prazer da comida saudável. Mesmo não gostando no início e fazendo cara feia para o prato colorido e saudável, o indivíduo pode se acostumar à dieta e ainda ter prazer ao ingerir esses alimentos.