Alimentos Funcionais: vegetais e frutas vermelhas

Atualizado em 17 de julho de 2017
Mais em Nutrição

Morango, uva, tomate, rabanete, repolho roxo e outros tipos de frutas e vegetais de coloração avermelhada são alimentos funcionais e grandes parceiros do seu desempenho físico. Além de terem o paladar que agrada a maioria das pessoas, eles contam com vários tipos de nutrientes benéficos para a saúde. Sua ação vai desde a prevenção de doenças graves, até uma recuperação mais rápida após o desgaste físico.

Os vegetais avermelhados possuem um alto teor de fitoquímicos, substâncias que, após o consumo, trarão benefícios ao nosso organismo. Alguns destes compostos têm ações antioxidantes, anti-inflamatórias e reduzem o risco de doenças do coração e câncer.

 

 

O consumo adequado de frutas vermelhas favorece a neutralização dos oxidantes do corpo, além de prevenir suas más consequências, como a aparência de pele envelhecida, danos em órgãos importantes como coração, pulmão, rins e fígado. Esses alimentos também ajudam na recuperação após o exercício. Além dos fitoquímicos, eles possuem mais cinco nutrientes com ações funcionais. São eles:

  • Ácido elágico: que favorece a circulação sanguínea, contribui para a saúde da pele e é importante para a eliminação de toxinas do organismo.
  • Licopeno: tem ação antioxidante e preventiva de câncer, principalmente de próstata.
  • Catequinas (quercetina), rutina e resveratrol: diminuem a agregação plaquetária, (prevenido a formação de trombos – trombose), exercem ação antioxidante e anti-inflamatória.

Esses nutrientes também têm grande concentração de vitamina A e minerais. As frutas e vegetais ainda reservam mais algumas vantagens para quem pratica esporte. Após a prática de atividade física, tal como a corrida, nós produzimos uma alta quantidade de substâncias oxidantes. Este processo é natural e ocorre constantemente em nosso organismo, quando produzimos energia. Contudo, a partir do consumo adequado de alimentos que neutralizam tais substâncias, alcançamos um equilíbrio. Desta forma, é interessante que o corredor no seu dia de descanso e após o treino consuma frutas vermelhas variadas, a fim de fornecer um suporte antioxidante ao seu organismo.

Para frutas como ameixa, amora, cereja, figo, framboesa, mirtilo (blueberry), uva, maçã, jaboticaba, morango e acerola, é indicado a ingestão in natura, ou através de sucos e vitaminas, até mesmo com a polpa congelada, já que não há perda de nutrientes durante o resfriamento.

Já o tomate, o melhor é aquecê-lo em fogo baixo e adicionar alguma fonte de gordura. Uma sugestão seria um molho caseiro de tomate com azeite. O azeite deve ser adicionado somente no final da preparação. É uma gordura muito sensível, não tolera altas temperaturas e pode modificar sua composição química, se transformando em uma gordura ruim.

Também é recomendável que o consumo de berinjela seja feito com a casca e que o repolho seja ingerido cru, refogado ou assado. Repolho e rabanete apresentam outras substâncias que auxiliam na desintoxicação do organismo, ou seja, na eliminação de toxinas que possam trazer danos à saúde.

Não há contraindicação para a ingestão natural desses alimentos. Porém, o consumo feito por meio de suplementação deve ter acompanhamento médico e nutricional para que não haja excessos.

(Fonte: Paola Nunes, especialista em nutrição funcional da Super Healthy)