Alimentos Funcionais: os benefícios da canela

Atualizado em 10 de agosto de 2017
Mais em Nutrição

A canela é uma árvore natural do Siri Lanka (uma ilha vizinha da Índia, no sul da Ásia) que foi descoberta há milhares de anos pelos povos da região. Com o tempo, se espalhou pelo mundo. Já foi sinônimo de luxo, riqueza e ouro, mas hoje – menos badalada – é mais um ingrediente com ações funcionais que podem trazer boas vantagens para a sua saúde e bem-estar.

Segundo Paola Nunes, especialista em nutrição funcional da Super Healthy, em São Paulo, a canela é considerada um alimento funcional, devido a sua capacidade de modular as funções metabólicas no organismo, como melhorar o aproveitamento de energia, regular os níveis hormonais, contribuir para o bom funcionamento do sistema digestivo e ajudar a combater micro-organismos estranhos.

“A canela melhora o aproveitamento da energia (glicose) no sangue, apresenta ações que modulam os níveis do hormônio do estresse e tem ações digestiva e antiséptica”, conta a nutricionista, que também ressalta a importância da especiaria para o controle do índice glicêmico (quantidade de açúcar no sangue), que se for muito elevado pode causar diabetes e problemas cardiorrespiratórios.

“Ela é bem descrita na literatura científica como um alimento que possui compostos com propriedades de aumentar a sensibilidade à insulina, ou seja, o hormônio que destina a glicose (o açúcar) às células do organismo”, diz.

Além disso, a canela também é termogênica, o que a torna capaz de acelerar o metabolismo do corpo e ajudar a queimar calorias durante o dia. Para quem tem o hábito de praticar atividade física com certa regularidade, a especiaria ainda reserva alguns “benefícios extras”.

“Por ser um alimento com propriedades desintoxicastes, anti-inflamatórias, termogênicas e auxiliar no aproveitamento de glicose, o consumo de canela por desportistas ajuda tanto no aumento de energia durante o treino, como na manutenção da saúde cardiovascular e muscular”, explica Paola.

A nutricionista indica que o consumo ideal de canela é de três colheres de café por dia. Ela é uma boa opção para se acrescentar a frutas e sucos nos lanches que intercalam as principais refeições diárias. Mas tome cuidado “se você for uma gestante, o consumo da especiaria não é indicado. Além disso, por causa do seu efeito termogênico, os hipertensos devem procurar um acompanhamento de um nutricionista antes de introduzi-la na dieta”, encerra a Paola.