Alimentação: os amigos e inimigos da dieta

Atualizado em 16 de outubro de 2018
Mais em Nutrição

A alimentação é parte importante da rotina de um corredor. Quanto mais regrada e com itens cheios de nutrientes, melhor para o atleta. Veja uma lista com os alimentos que não podem faltar na sua casa e aqueles que você precisa passar longe.

Alimentos que ajudam a perder peso

Castanha-do-Pará

Ela já foi considerada vilã nas dietas, mas hoje se sabe que é uma verdadeira aliada no processo de emagrecimento. Um estudo publicado na revista Archives of Internal Medicine, da American Medical Association, revela que o consumo de uma castanha por dia é capaz de reduzir em 7,4% os índices de colesterol ruim (LDL) e diminuir as concentrações de triglicérides em 10%, o que pode contribuir para a perda de peso. Só fique atento ao tamanho da porção para que ela não se torne calórica demais.

Pimenta vermelha

É um alimento termogênico, ou seja, aquele capaz de aumentar o gasto energético do corpo, facilitando a queima de calorias e, claro, contribuindo para a perda de peso. Ela é rica em capsaicina, substância que favorece a quebra de gorduras no tecido adiposo.

Gengibre

Seja no chá, em molhos, sopas ou como tempero de carnes e aves, o gengibre é um grande trunfo para quem quer emagrecer. Isso porque ele contém o gingerol, substância que ajuda a aumentar o gasto calórico, além de ter propriedades anti-inflamatórias .

Canela

Possui alto teor de cálcio e ajuda a aumentar o metabolismo basal, aquele que queima as calorias no repouso. Esta especiaria pode ser utilizada diariamente, tanto em pratos doces como salgados.

Chá verde

Por conter cafeína e polifenois, contribui para aumentar o gasto de energia. Três a quatro xícaras de chá verde (sem açúcar, claro) diariamente são suficientes para ajudar no estímulo do metabolismo.

Salmão

Ricos em ômega 3, peixes como o salmão ajudam a acelerar o metabolismo e reduzem a retenção de líquidos. O ideal é comer pelo menos três porções por semana.

Berinjela

Este legume reduz o colesterol, evita complicações cardíacas e ajuda no emagrecimento, pois dá saciedade. A farinha feita com a berinjela também é excelente opção, já que contribui para diminuir a fome, tem alto teor de fibras e, ainda, função diurética.

Romã

Apesar de não ser tão comum na mesa do brasileiro, a romã pode ser uma aliada no emagrecimento. Isso porque a fruta ajuda a baixar os níveis de cortisol, hormônio que influencia a produção de glicose – e quando está elevado pode levar ao ganho de peso.

Pêssego

Entre os benefícios para quem consome pêssego está o combate à síndrome metabólica, que combina colesterol elevado, diabetes e hipertensão. A fruta também contém compostos fenólicos que ajudam na luta contra a obesidade.

Pera

A fruta tão apreciada nas dietas, e com razão, contém pectina, um tipo de fibra que se liga a moléculas de gordura de outros alimentos, reduzindo sua absorção.

Morango

Por ter baixa concentração de carboidrato, a fruta contribui para estabilizar os níveis de açúcar no sangue, configurando-se como ótima alternativa para quem está de dieta.

Óleo de coco virgem

O produto contém ácidos graxos que inibem o acúmulo de gordura e ajudam a acelerar o metabolismo. Além disso, possui propriedades anti-inflamatórias.

Água

Beber água com frequência durante todo o dia ajuda a eliminar toxinas, além de liberar alguns hormônios que controlam a saciedade.

Alimentos que atrapalham a perda de peso

Granola

Em quantidades moderadas, contribui para dar a sensação de saciedade. O problema é que geralmente este mix de cereais e frutas secas também contém açúcar. Uma porção de 100 gramas, por exemplo, pode ter até 400 calorias.

Açaí

A fruta é rica em ferro, cálcio e vitamina B1, só que também bastante calórica (100 gramas tem cerca de 250 calorias). Desta forma, prefira diminuir a porção, e nada de acrescentar acompanhamentos, como leite condensado, por exemplo.

Barrinha de cereal

Ela parece ótima para enganar a fome ou fazer um lanchinho quando se está na rua. No entanto, é preciso escolher bem o tipo de barrinha. Isso porque algumas contêm coberturas de chocolate ou xarope de milho, que elevam muito o teor de açúcar e gordura saturada. Observe a composição do produto na embalagem antes de fazer a compra.

Cereal matinal

Consumir cereais de caixinha requer muito cuidado. Geralmente saborizados, têm conservantes e muitas calorias. Evite se estiver de dieta.

Peito de peru

Embora seja considerado mais saudável que o presunto, o peito de peru também tem uma quantidade considerável de sódio e gordura.

Sopas em pó

Sopas podem ser boas aliadas da dieta. Entretanto, é preciso tomar cuidado com sopas em pó, por conta dos conservantes e do alto teor de sódio.

Néctar de fruta

Os sucos de caixinha, também denominados como néctar de fruta, têm tanto ou mais açúcar que os refrigerantes, além de uma boa quantidade de sódio. Por isso, apesar de terem frutas estampadas na embalagem, não se engane: não vão contribuir em nada com sua dieta.

Chocolate diet

Quem não consegue tirar o chocolate da dieta pode achar que a versão diet vai causar menos estragos. Puro engano. O produto é recomendado para diabéticos, por conter menos ou nenhum açúcar, mas, em compensação, pode ser mais calórico que o chocolate normal, por conta da adição de gordura. Se não resistir, prefira o chocolate meio amargo ou um com maior quantidade de cacau.