Prepare-se para estrear no mar aberto

Atualizado em 20 de abril de 2016
Mais em Treinamento

As maratonas aquáticas são mais desafiadoras em diversos aspectos, em relação às provas em piscinas. Entre os desafios estão o amabiente, distância, duração, estrutura da competição, e (até!) as condições climáticas.

Apesar de a flutuabilidade ser melhor no mar, em função do meio ser salgado, os riscos e adversidades são bem maiores nesse ambiente. Para começar, a temperatura da água pode ser bem mais fria e não há uma marcação para delimitar o percurso da prova ou mesmo controlar a correnteza. Além disso, o contato físico é muito maior nessas disputas, o que pode comprometer o desempenho.

Diante desses desafios, para encarar sua primeira maratona aquática, você vai precisar de orientação e algumas estratégias para os treinos e dia anterior à prova. Aí vão:

leia-mais-cinza
icon texto_menorPISCINA X MAR:TÉCNICAS DIFERENTES?
icon texto_menorCOMO DAIR DA PISCINA PARA NADAR NO MAR
ícone-textoCOMO SÃO AS PROVAS DE MARATONA AQUÁTICA

Vá ao mar, ao menos, uma vez por semana

Sabemos que nem todo mundo pode ir ao mar com facilidade, para treinar. Mas ao mergulhar nesse tipo de competição, é importante cumprir um dia da planilha em água salgada, para simular a situação da prova. Se for possível, ainda, treine no próprio local, pois te dará mais segurança no dia, quando levantar a cabeça para se orientar. É outra coisa competir ou nadar num ambiente que você já conhece.

Treine com a roupa de borracha
Claro que não precisa ser todos os dias, mas de vez em quando, também é bom vestir o “wetsuit” nos treinos, para se acostumar à vestimenta (que na primeira vez, causa certa “estranheza”), e, inclusive, melhorar a flutuabilidade. Não se esqueça de que ela deve ficar bem colada ao corpo, para não reter água e criar um arrasto hidrodinâmico, atrapalhando os movimentos.

Acostume-se a respirar para os dois lados
Como não há raias no mar para evitar a marola, crie a disciplina de nadar, respirando para a direita e à esquerda, para se orientar em relação às outras pessoas e não sair do curso. Periodicamente, também levante a cabeça, dando uma braçada maior, para olhar o seu posicionamento.

Alimente-se da mesma forma
Não deixe para fazer mudanças no cardápio um dia antes o no dia da prova. Consuma carboidrato na véspera, para que você possa comer, novamente, 1h ou 1h30 antes da competição. E, se tiver algum novo alimento ou suplemento que queira experimentar, utilize-o durante o treinamento e sob a prescrição de um nutricionista.

Mantenha o foco em completar a prova (apenas)
Não se preocupe em ficar bem colocado ou ser rápido na primeira prova, mas concluí-la. Não chegar ao fim pode ser mais frustrante do que ficar atrás e, inclusive, desmotivá-lo na modalidade.

(Fonte: Norton Martins de Freitas, proprietário e treinador da assessoria esportiva Norton Sport e Fitness)