A importância do treino com a prancha

Atualizado em 20 de abril de 2016
Mais em Treinamento

A pernada é seu ponto fraco? Então, é hora de utilizar em seus treinos a prancha, instrumento usado para movimentos básicos, melhorar a força e resistência das pernas. Em outros casos, também é possível explorar o uso do acessório para exercícios capazes de promover ganho de sensibilidade com a água.

A prancha é mais utilizada para trabalhos nos nados crawl e peito, mas nos estilos borboleta e costas acredita-se que o movimento livre do material melhore a posição do corpo, trazendo melhor rendimento. A diferença é a variação de posição da prancha e a influência que exerce nos gestos técnicos.

Recomendada para todos os níveis e idades, a prancha tem diferentes abordagens dentro dos conteúdos de treino. Para os iniciantes, seu maior benefício é o aprimoramento da técnica de pernadas. Já em níveis mais avançados, o acessório é indicado para séries que visam melhorar a força e a resistência, além de potencializar movimentos de perna. Tudo vai depender dos objetivos de cada nadador.

Para o trabalho de perna, as formas mais comuns de utilização da prancha são:

1- Segurando a prancha, em sua extremidade, distante do corpo

2 – Para séries de perna do nado costas

3 – Segurando a prancha, em sua extremidade, próxima do corpo

Clique nas imagens abaixo para ver a explicação de cada exercício:

[nggallery id=15]

(Fonte: Caio Leal Caneda, professor da academia Companhia Athletica, unidade Anália Franco – São Paulo)