Doha: Cielo leva sétima medalha em Mundiais

Atualizado em 20 de abril de 2016
Mais em Notícias

Nesta sexta feira (5 de dezembro), o Brasil terminou o terceiro dia do Mundial de natação em piscina curta, em Doha, no Catar, com uma medalha de bronze, conquistada por Cesar Cielo (20s88) nos 50 m livre. Em uma das disputas mais aguardadas da competição, o brasileiro, atual campeão mundial da prova, enfrentou seu maior rival, o francês Florent Manaudou, atual campeão olímpico da distância, que levou o ouro  e, de quebra, derrubou o recorde mundial com o tempo de 20s26. O italiano Marco Orsi (20s69) completou o pódio.

Depois do ouro no revezamento 4×50 medley, na primeira etapa, e do bronze desta sexta-feira, Cielo entrará em ação neste sábado nas eliminatórias dos 100 m livre e revezamento 4×100 m medley.

Depois do ouro no revezamento 4×50 medley, na primeira etapa, e do bronze desta sexta-feira, sua sétima medalha em Mundiais de piscina curta, Cielo entrará em ação neste sábado nas eliminatórias dos 100 m livre e revezamento 4×100 m medley.

No revezamento 4×50 medley feminino, o quarteto brasileiro formado por Etiene Medeiros, Ana Carla Carvalho, Daynara Costa e Larissa Martins ficou perto de conquistar a primeira medalha 100% feminina da história do Brasil em Mundiais. A equipe brigou até os últimos metros da prova, mas terminou na quinta colocação, com o tempo de 1m46s47.

Mais cedo, o atual campeão mundial dos 50 m borboleta, Nicholas Santos, se classificou para a final da prova, ele fez a segunda melhor marca das semifinais (22s48), atrás apenas do sul-africano Chad Le Clos (22s20). O outro representante do Brasil na prova foi Henrique Martins, que fez os 50 m em 23s42, tempo que não foi suficiente para obter uma vaga na final.

Nos 50 m costas, Guilherme Guido também ficou pelo caminho nas semifinais. Ele terminou a prova em 23s42, na quinta posição, apenas um centésimo atrás do russo Stanislav Donetc, que ficou com a última vaga da final.

Quem também quase coseguiu um lugar no pódio foi Henrique Rodrigues. O brasileiro concluiu a prova dos 200 m medley em quarto, com a marca de 1m52s63. A vitória ficou com o japonês Kosuke Hagino, com Ryan Lochte em segundo (1m51s31) e Seto Daiya (1m51s79), também do Japão, em terceiro.

Após noite histórica, onde faturou três medalhas de ouro, Felipe França partiu para mais uma decisão. Em prova que não é sua especialidade, o brasileiro ficou em sétimo lugar, com o tempo de 2m06s74. Sua meta principal é a prova dos 50 m, que terá o semifinal neste sábado e decisão no domingo.

Menos de uma hora depois de ficar na quinta posição do revezamento 4×50 m medley, Daynara de Paula voltou à piscina para a decisão dos 50 m borboleta. A brasileira não conseguiu acompanhar o ritmo das primeiras colocadas e terminou a prova em 24s58.

A sueca Sarah Sjostrom ficou em primeiro (24s58), seguida pela dinamarquesa Jeanette Ottesen (24s71), em segundo, e a holandesa Inge Dekker (24s73), em terceiro.

Após os resultados de hoje, o Brasil caiu para o quarto lugar no quadro de medalhas da competição, com três de ouro. Com quatro medalhas douradas obtidas nesta sexta, a Hungria assumiu a liderança da classificação geral. A segunda a posição é da Espanha (quatro de ouro) seguida pela Holanda (três de ouro e uma de prata).

Eliminatórias – 6/12 – Quarta Etapa – A partir das 4h30m (horário de Brasília)

4x50m livre misto

50m costas – Etiene Medeiros

100m livre – Cesar Cielo e João de Lucca

50m livre – Etiene Medeiros e Larissa Oliveira

100m medley – Henrique Rodrigues e Thiago Simon

100m borboleta – Daynara de Paula e Daiene Dias

200m medley – Sem brasileiras

50m peito – Felipe França Silva e João Gomes Jr.