Brasil leva 10 de ouro e lidera classificação

Atualizado em 20 de abril de 2016
Mais em Notícias

No último fim de semana, os nadadores brasileiros fizeram o Dj tocar muitas vezes o hino nacional durante as disputas do I Festival Deportivo Pan-Americano, que acontece na Cidade do México (México). Depois de três etapas, de sexta a domingo (26 a 28 de setembro), o Brasil lidera a competição na modalidade com 14 medalhas, sendo 10 de ouro, três de prata e uma de bronze. Em seguida aparece o Canadá, com 13 medalhas (três de ouro, sete de prata e três de bronze), enquanto a Venezuela vem em terceiro, com seis medalhas (3-0-3).

Os brasileiros não souberam o que é segundo lugar no último domingo (28 de setembro), levando a melhor nos 400 m medley, com Gabrielle Roncato e Brandonn Almeida, nos 100 m borboleta, com Pedro Veira, além do quarteto feminino (formado por Bianca Ávella, Paula Jardim, Mila Esquerdo e Gabi Roncatto), que conquistou o ouro do revezamento 4×200 m livre.

Gabrielle Roncatto venceu os 400 m medley feminino com o tempo de 4m59s48. A segunda colocada foi a canadense Kyle Masse, com a marca de 4m59s58, enquanto  a mexicana Maria Jimenez Peon completou o pódio, com 5m06s70.

Na prova masculina, Brandonn Almeida levou a melhor, com 4m29s28. Em segundo chegou o canadense Montana Champagne, 4m44s21, e em terceiro o mexicano Eduardo Opazo, 4m48s94. Nos 100 m borboleta, Pedro Vieira foi o mais rápido (54s49). A prata ficou com o colombiano David Arias (55s34) e o venezuelano Cristian Delgado (55s82) abocanhou o bronze.

Ninguém foi páreo para os nadadores do Brasil também no revezamento 4×200 m livre feminino. O quarteto terminou a prova em 8m42s38. A equipe do Canadá foi a segunda colocada com a marca de 8m48s28, enquanto a Venezuela levou o bronze, com o tempo de 9m00s09.

O Festival Deportivo Pan-Americano começou no mês de julho e segue até o fim de setembro, com provas realizadas na Cidade do México. Apenas a Maratona Aquática será realizada em Morelos, também no México. O Brasil está em segundo lugar na classificação geral da competição, com 117 medalhas (47 de ouro, 34 de prata e 36 de bronze). A primeira posição é de Cuba, com 62 de ouro, 37 de prata e 24 de bronze, totalizando 123 medalhas. Os donos da casa ocupam a terceira colocação com 44 douradas, 54 prateadas e 52 de bronze, somando 150.