Pés na corrida e a força de propulsão da passada

Atualizado em 23 de junho de 2017
Mais em Experts

São muitas as opiniões e os estudos que sugerem que cada pessoa tem um padrão ideal de corrida e que usar os calcanhares como ponto de apoio das suas passadas ou a parte anterior dos pés na corrida não é relevante para evitar lesão.

Um bom teste para tirar a dúvida é você pular seis vezes sem sair do lugar envolvendo, primeiramente, o apoio dos calcanhares e em seguida repetir o teste sem utilizá-los. O resultado é implacável: quando você utiliza os calcanhares tem a sensação que deu um soco em todas as suas articulações, enquanto que sem utilizá-los a força elástica da musculatura dos seus pés funciona como uma mola, que te joga para cima e suaviza todo impacto.

A questão é que apenas mudar o ponto de apoio dos pés na corrida não resolve tudo. Você precisa mudar seu centro de gravidade também. Isso é diferente da caminhada, que é um movimento em equilíbrio. A corrida é um movimento em desequilíbrio, ou seja, o ângulo do seu corpo em relação ao piso precisa ser menor que 90 graus.

Fique nas pontas dos pés e deixe seu corpo cair para frente como se você fosse uma tábua rígida. No momento que você perder o equilíbrio dará sua primeira passada e este será o eixo básico do seu movimento.

Agora vem o ponto mais importante de todos: você tem que empurrar o chão com a musculatura dos seus pés como ponto de partida da propulsão de sua passada. A propulsão dos pés na corrida tem efeito similar ao de uma mola, que se contrai e libera a força acumulada, empurrando seu corpo para cima e para frente, em sentido à sua próxima passada. Quanto menor o tempo de contato dos pés com o solo, maior a potência de retorno desta “mola”.

Os treinos de escadaria são exercícios pliométricos muito eficientes para melhorar a sua corrida no asfalto ou na terra, em terrenos íngremes ou planos porque a pliometria aprimora a capacidade de contração muscular rápida e explosiva e, desta forma, quem não tem força para empurrar o chão vai ganhar… e quem já tem vai ficar muito mais forte. E, assim, todo mundo vai mais longe com sua corrida.