O país da corrida

Atualizado em 13 de julho de 2018
Mais em Experts

O Brasil começou a dar maior atenção à corrida há apenas 20 anos. Hoje, nosso país conta com um dos calendários de corridas de rua, trilhas e estradas mais incríveis do planeta. O potencial do Brasil é realmente extraordinário. A partir do momento em que souberam o quanto a atividade física faz bem à saúde, as pessoas passaram a se lançar nesse esporte maravilhoso que é tão simples e, ao mesmo tempo, extremamente importante para o desenvolvimento de todo o aparelho cardiovascular.

É difícil pensar que até ontem ninguém corria neste país. Durante um treino com o Ayrton Senna no Centro de Práticas Esportivas da USP (Cepeusp), disse-lhe que no futuro veríamos multidões correndo naquele parque imenso. Ele, em resposta, disse-me: “Nuno, sempre sonhando o inimaginável!”. Mas, hoje, quando vou lá, vejo todos os sábados exatamente este inimaginável. Milhares de pessoas correndo em busca de uma vida melhor.

Este fato se passou na década de 1980, quando ainda estavam sendo abertas as primeiras academias. Foi em 1985, na Praça Benedito Calixto, que surgiu, então, o Training Clube. O espaço foi montado por três campeões de diferentes esportes (judô, caratê e fisiculturismo) e era voltado apenas para trabalhos com pesos. Com o passar dos anos, apareceram a ginástica aeróbica e, depois, as esteiras elétricas.

Aos poucos foram se formando grupos de corrida nos mais diversos parques e, assim, o esporte foi se fazendo presente na vida de paulistanos, cariocas, mineiros, curitibanos etc. Em 1994, corredores de São Paulo formaram o famoso Clube dos Corredores de Rua, tendo à sua frente o famoso psiquiatra Hiroshi, que me procurou para dar-lhes apoio na realização de uma maratona em homenagem ao nosso grande herói que havia partido há poucos dias, o Senna. O objetivo era, também, motivar as pessoas da cidade a se interessarem pela saúde. Coloquei-os em contato com o prefeito na época, Paulo Maluf, que recebeu todas as informações importantes para a realização da corrida, porém a criou com o seu próprio nome. Todos ficaram estarrecidos e profundamente decepcionados com o acontecimento.

Apesar de momentos não tão felizes como este, a corrida no Brasil cresceu numa espiral assustadora. São vários os fatores que desencadearam esse impressionante fenômeno, como a busca por uma vida melhor e a descoberta do lado social do esporte, que permite que as pessoas façam muitas novas amizades. Neste mundo engaiolado, onde temos poucas oportunidades de conhecer pessoas saudáveis e felizes, a descoberta desse oásis impulsionou muito o crescimento da corrida. Hoje já podemos dizer que o Brasil é o país das corridas.

(Matéria publicada na Revista O2 – edição #133 – maio de 2014)

*Por Nuno Cobra