Meia maratona: do desafio à recuperação

Atualizado em 05 de abril de 2017
Mais em Experts

Pode escrever o que estou falando: a meia maratona já é uma “febre” de participação! Prova bacana e desafiadora, para quem já está “craque nos 10 km” e ainda não pensa nos desgastantes 42 km.

Uma meia maratona exige alguns cuidados distintos das outras provas, como atenção maior com ritmo, hidratação, suplementação e estratégia. É como se você estivesse viajando com seu carro e ficasse sempre de olho no ponteiro de quilometragem em relação ao consumo de gasolina, pneus e óleo, com o objetivo de manter um bom equilíbrio e chegar com segurança ao seu destino.

Para se atingir o objetivo de terminar bem uma meia maratona, o corredor deve levar em consideração um planejamento de treinos específicos, uma suplementação que garanta a manutenção do seu glicogênio muscular (combustível para a realização de suas ações, neste longo período de atividade) e uma hidratação constante (principalmente, se a temperatura estiver alta e a umidade relativa do ar, baixa). Isso não é simples. E falo isso, principalmente, para os que acham que conseguem terminar uma prova dessa sem treinar conscientemente.

 

 

A experiência de terminar uma prova mais longa e desafiadora é impressionante. Porém, os cuidados devem permanecer após o termino de sua grande conquista.

No pós-prova, a reposição hídrica e de macro nutrientes é muito importante. Um repositor hídrico e uma boa refeição equilibrada são o mais indicado. Alongamentos leves visando relaxamento e um bom banho (mais para frio do que para quente) ajudam na reparação muscular.

E quando eu volto a correr? Depende de quem você é. Se for um atleta adaptado às provas longas, um giro leve no dia seguinte pode (e deve) ser realizado para uma análise do desgaste e recuperação. Agora, se você fez a prova pela primeira vez ou terminou muito cansado, realize trabalhos leves, treinos regenerativos e, de preferência, sem impacto para a total recuperação muscular.

Conquistar uma meia maratona é muito legal, mas o segredo do sucesso é pensar na prova do momento da elaboração até o final da recuperação.

Bons treinos!