Como escolher a sua modalidade esportiva?

Atualizado em 15 de julho de 2016
Mais em Experts

Em princípio, escolha sempre a modalidade esportiva de que você mais gosta, que tenha certa afinidade e próxima ao seu perfil. Não se pode esquecer, é claro, das condições de saúde para poder praticá-la e dos seus objetivos: perda de peso, hipertrofia, bem-estar. Por esse prisma, haverá maior aderência ao programa de treinamento e, por sua vez, melhores resultados.

Outro ponto importante é variar o programa de treinamento, até para não permitir muito rapidamente a adaptação fisiológica do organismo e, dessa forma, o ganho de aptidão física terminar tão rápido como foi conquistado. A magnitude das adaptações depende, em grande parte, da maneira como o indivíduo segue a periodização do treino, ou seja, a sua correta programação e sintonia com os treinos, alimentação e descanso.

Enfim, com o objetivo de saúde, procure sempre variar as modalidades esportivas e assim trabalhar as diferentes valências físicas, por exemplo, a força, a coordenação motora, a flexibilidade, a velocidade, a resistência cardiorrespiratória, dentre outras. Na programação, importante também preocupar-se com o volume e a intensidade de treinamento.

O volume define a quantidade de estímulos que o indivíduo realiza durante o exercício, por exemplo, correr 30 minutos, dar cinco voltas em uma pista de um parque, jogar futebol por 45 minutos. Por outro lado, a intensidade define a qualidade dos estímulos. Como já abordado na matéria “EXERCÍCIO FÍSICO EM JEJUM – UMA PRÁTICA NADA SAUDÁVEL”, essa intensidade relativa, monitorada pela frequência cardíaca (FC), pode num crescente, categorizar-se em leve, moderada, pesada e muito pesada (Karvonen, Vuorimaa, 1988). Agora, independentemente da modalidade esportiva que se pratica, importante haver regularidade para que os ganhos sejam constantes. Por isso, são recomendações do Colégio Americano de Medicina do Esporte 30 minutos de exercícios físicos aeróbios com intensidade moderada, uma frequência de cinco dias da semana ou mesmo com um tempo de 20 minutos em intensidades mais vigorosas, em três dias da semana (Haskell et al., 2007).

Haskell WL, Lee IM, Pate RR, Powell KE, Blair SN, Franklin BA, Macera CA, Heath GW, Thompson PD, Bauman A. Physical activity and public health: updated recommendation for adults from the American College of Sports Medicine and the American Heart Association. Med Sci Sports Exerc. v.39(8):p.1423-34, 2007.

Karvonen J, Vuorimaa T.  Heart rate and exercise intensity during sports activities: Practical application. Sports Med. v.5: p. 303-312, 1988.