Avaliação e motivação

Atualizado em 13 de julho de 2018
Mais em Experts

O elemento mais importante em um trabalho de corrida é manter a pessoa motivada. Esta é uma das coisas mais importantes que existem em um treinamento. Quem corre e busca uma vida melhor por meio do esporte precisa sentir, de forma bem direta, o que está ocorrendo naquele trabalho com o corpo. Ou seja, a pessoa necessita saber o que realmente está ganhando.

Um ponto essencial para esta tão necessária motivação é a avaliação periódica. É ela que vai oferecer uma espécie de elemento matemático que mostrará ao corredor, de forma concreta, o seu crescimento contínuo. Além de a avaliação tornar o trabalho em corridas mais cientificamente controlado, promove, sem nenhuma dúvida, a possibilidade de o atleta perceber melhor a sua evolução.

A sensação de estar evoluindo em seu programa de trabalho vai lhe oferecer aquele entusiasmo necessário para que continue se esmerando com fervor em sua continuada luta pela busca de um estado físico e mental cada vez melhor. Eu lhe garanto, caro leitor: ver o seu progresso vai lhe dar uma grande força para perseguir novos resultados.

Quem é avaliado por um professor, especialista na área de corrida, recebe um feedback de seu desempenho durante determinado período, gerando motivação por perceber uma curva positiva de crescimento — não apenas em seu tempo, mas, principalmente, na saúde. O atleta que não consegue ver o resultado de seu esforço pessoal pode ficar extremamente desanimado. E é aí que mora o perigo. Quem não está feliz fazendo algo fatalmente interromperá o magnífico trabalho que a corrida pode oferecer.

O simples fato de ter um controle de sua frequência cardíaca poderá garantir um quadro muito positivo, mostrando-lhe que está conseguindo efetuar modificações em seu coração e ventilação pulmonar. Por isso, é muito importante o corredor avaliar vários itens, que devem ser comparados periodicamente durante o seu treinamento. A frequência cardíaca de repouso é um elemento básico nesta avaliação constante de seu progresso. Quem corre em equilíbrio de oxigênio, numa corrida fácil e gostosa, estará aumentando o volume sistólico, que é o aumento do volume de sangue que o coração consegue bombear a cada contração para enviar esse valioso líquido a todos os tecidos do corpo.

Esse aumento sistólico irá fazer o seu coração bater menos, diminuindo sua frequência cardíaca. E eu sei muito bem, pela minha experiência: quando o atleta percebe que está modificando até o seu próprio coração, ele se enche de entusiasmo e permanece motivado a continuar o treinamento.

Mas este é apenas um pequeno exemplo de avaliação. Existem centenas que o treinador ou o próprio atleta podem colocar em seu treinamento para estarem cada vez mais envolvidos na busca de uma vida melhor, como a evolução da distância ou a diminuição de uma marca. É justamente a avaliação que vai nortear o atleta ou o professor a dosar e melhor direcionar o trabalho. Por isso, querido leitor, caso sinta-se desmotivado com a corrida, tente, antes de desistir, buscar estímulos diferentes, avaliando, constantemente, o seu progresso.

*Por Nuno Cobra