Pliométricos: "up" na corrida de obstáculos

Atualizado em 20 de setembro de 2016
Mais em Obstáculo

Ganhar força com exercícios pliométricos ajuda o corpo a responder melhor nos trechos curtos de corrida das provas de obstáculos. Movimentos que diminuem o contato dos pés com o solo fazem com que você ganhe mais velocidade e gaste menos energia.

O treinamento pliométrico consiste em um trabalho de potência muscular, quando são feitas variações de saltos rápidos e de explosão, sempre com força máxima, no menor período de tempo possível. Por isso, os músculos são trabalhados em sequência de contrações, o que faz com que a musculatura tenha mais energia para superar as barreiras.

Como os pliométricos podem ajudar

A aplicação do treino consiste em saltos variados (em sequência) sobre bancos, troncos, barreiras (altas e baixas), na areia e deve ser aplicado de acordo com a necessidade de cada atleta. Geralmente, durante o treino são feitos saltos variados, combinados com arranques de no máximo 50 metros, situação parecida com a que você encontra durante a prova. Também são feitos exercícios de coordenação motora para corrida, combinados com saltos rápidos.

(Fontes: Leandro da Silva Gomes, professor da Cia. Athletica (SP), Carlos Gamboa, treinador da assessoria esportiva GamboaSports, de Santa Catarina, e Jefferson Geiger, professor da Cia. Athletica – unidade Anália Franco – SP)