InstagramFoto: Instagram

Nadador paralímpico usa crossfit adaptado para chegar a Tóquio-2020

Atualizado em 24 de abril de 2017
Mais em Notícias

Quais foram suas desculpas para não treinar hoje? Enquanto muitos em totais condições físicas fraquejam na sua rotina de treinamentos, o nadador paralímpico Lyndon Longhorne encontra alternativas em busca do sonho olímpico, sendo a mais recente delas o crossfit adaptado.

Lyndon conheceu o crossfit no começo de 2017 e logo decidiu se inscrever para o Open, primeira classificatória para o CrossFit Games. O nadador paralímpico realizou todos os WODs, adaptando os exercícios para suas limitações.

 

 

“Eu sempre gostei de estar na academia, mas sempre senti que precisava de algo a mais. Meu tio praticava crossfit, então eu assisti a um vídeo no YouTube e resolvi praticar. Tudo que me desafia e que me sinto capaz eu aceito, aí depois vejo o que acontece, assim como foi no Open”, disse Longhorne ao site BOXROX.

Nadador paralímpico, Lyndon ficou fora de duas Olimpíadas (Londres e Rio) por poucos segundos. Agora, o crossfit adaptado é uma ferramenta que ele encontrou para melhorar sua parte física.

“Não estive em Londres por 10 segundos e no Rio por 5. Meu sonho é fazer parte do time olímpico em Tóquio-2020 e acredito que o crossfit adaptado vai me ajudar a conseguir isso”, comentou Lyndon. Nas redes sociais, o nadador paralímpico costuma postar tudo sobre suas atividades físicas.

“Entrei para o crossfit adaptado também com a esperança de que outros atletas pensem: se ele pode, eu também posso. Gosto de compartilhar minhas experiências para mostrar que é tudo sobre sua capacidade mental e que podemos usar isso para evoluir”, finalizou.