Divulgação/InstagramFoto: Divulgação/Instagram

Após sucesso em Mulher Maravilha, Brooke Ence se envolve em polêmica em Liga da Justiça

Atualizado em 17 de novembro de 2017
Mais em Notícias

A atleta e também atriz, Brooke Ence já provou que topa qualquer desafio: além dos bons resultados na sua única participação no CrossFit Games, ela já foi dançarina, bodybuilder e agora se arrisca como atriz nos filmes de super-heróis. Sua mais nova aparição nas telonas foi no recém-lançado Liga da Justiça.

Foi em 2015, em plena preparação para o CrossFit Games, o maior campeonato de crossfit do mundo, que a atleta recebeu um convite inusitado e aceitou: participar do filme Mulher Maravilha no papel de Penthiselea, uma das Amazonas.

A repercussão foi um sucesso e pegou todos os que acompanhavam Brooke Ence no CrossFit Games de surpresa. Confirmada também no elenco de Liga da Justiça, ela não esperava se envolver numa polêmica por conta do seu figurino.

 

 

Nas redes sociais, diversos fãs de ambos os filmes questionaram o fato de que, em Mulher Maravilha, Brooke e as outras Amazonas utilizavam roupas menos reveladoras, enquanto no filme da Liga da Justiça as atrizes expunham demais seus corpos.

Um internauta relacionou o fato de que o primeiro filme tinha duas mulheres como roteirista e diretora, enquanto o mais recente conta com dois homens nas funções.

“Primeiro figurino por Lindy Hemming, dirigido por Patty Jenkins. Segundo por Michael Wilkinson, dirigido por Zack Snyder. As pessoas fingem que não há diferença”

Tanto Brooke Ence como outras Amazonas deram suas opiniões sobre as vestimentas, isentando a intenção de aproveitar do corpo feminino pela audiência. “Eu sou atleta, não consigo usar nada sem que ninguém comente do meu corpo”, disse para o USA Today.

“Geralmente as pessoas olham para o meu corpo e vêem uma figura masculina, então é muito legal poder me sentir feminina”, complementou a atleta 14ª colocada no CrossFit Games 2015. “Ali nós somos heroínas, não precisamos de tanta proteção porque talvez ninguém tenha a chance de nos ferir”.

No lançamento do primeiro filme, Brooke exaltou o fato de que o “forte também é bonito”. “Eu sempre fui uma garota musculosa e ouvia das companhias que eu nunca iria dançar pela minha aparência. O papel significou muito para mim como mulher”.