FacebookFoto: Facebook

Conheça atletas que trocaram de esporte e brilham no crossfit

Atualizado em 20 de março de 2017
Mais em Notícias

Em comparação a outras modalidades esportivas, o crossfit é um exemplo de prática recente. Criado em 2000, o CrossFit Games surgiu como competição apenas em 2007, com o objetivo de descobrir os atletas com melhores condicionamento físico do mundo, independentemente de seus treinamentos ou modalidades de origem.

Mesmo 10 anos depois, ainda é comum que outros atletas migrem de seus esportes de origem para o esporte misto de levantamento de peso, ginástica e atletismo. No Brasil, bons exemplos disso são Tata Rebane, Tiago Alves e Fabiola da Silva.

 

 

Tata Rebane, ex-boxeadora profissional, tinha como sonho representar o Brasil em uma Olimpíada, mas os compromissos com a família interromperam sua carreira na luta. Em 2013, conheceu o crossfit e viu nele a possibilidade de se manter competindo em alto nível. Foi duas vezes terceira colocada no Torneio CrossFit Brasil, principal competição da modalidade no país.

Tiago Alves, também ex-lutador, é mais um dos adeptos do crossfit no Brasil. Vice-campeão mundial de jiu-jitsu em 2005, tentou a sorte no maior evento de MMA do mundo ao participar do TUF, o reality show do UFC. Sem sucesso naquela ocasião, Tiago agora coleciona bons resultados em torneios como o WKND WARS e Monstar Games.

Oito vezes campeã dos X-games, a ex-patinadora Fabiola da Silva é o maior exemplo de atleta de sucesso que agora se arrisca na modalidade. Considerada uma das melhores da história em seu antigo esporte, Fabiola começou aos 34 anos no crossfit e vem mostrando ao que veio. Em 2016, ela venceu um torneio específico para mulheres e segue forte em sua rotina de treinamentos.