Brasil supera 900 boxes oficiais de crossfit; país é o que mais cresce

Atualizado em 25 de outubro de 2017
Mais em Notícias

O Brasil superou recentemente a marca de 900 boxes afiliados à CrossFit, segundo o site oficial da organização americana. O país segue como segundo colocado no número total de locais oficiais de treino, atrás apenas dos Estados Unidos, país onde o método surgiu.

Com um total de 928 boxes afiliados – até a publicação desta matéria -, o país segue a frente de países tradicionais e com atletas de sucesso como Austrália, com um total de 597, e Canadá, quarto colocado com 583 boxes afiliados.

O Brasil lidera o número de países que mais cresceram em números de boxes totais. Em matéria publicada pelo WOD News em junho deste ano, nosso país tinha 819 academias afiliadas. Os EUA, líderes do ranking, passaram de 7.211 para 7.275, enquanto a terceira colocada Austrália teve uma diminuição na quantidade total, passando de 600 para 597.

O feito fica ainda mais impressionante se comparada com os números de novembro de 2016, quando alcançamos a marca de 700 boxes. Naquela época, os EUA já abrigava mais de 7,1 mil unidades.

 

 

Tornar-se um afiliado garante ao box o uso da marca registrada CrossFit, além de participar do Open e dos Regionais, etapas classificatórias para o CrossFit Games, competição de âmbito mundial da organização que define os atletas mais bem condicionados do mundo.

Além disso, a afiliação tem um custo anual de US$ 3.000,00 (pouco mais de R$ 9,8 mil). Isso quer dizer que a organização embolsa por ano US$ 2,4 milhões só dos boxes afiliados do Brasil, algo em torno de R$ 8 milhões.

Em contrapartida, a CrossFit oferece cursos específicos do método para seus treinadores. O reflexo disso é o surgimento de diversos atletas de ponta ao redor do mundo – foram 11 brasileiros na última classificatória do CrossFit Games.

Com o número crescente de boxes afiliados, o país ainda não teve um representante nas categorias principais da competição. Enquanto isso, Austrália e Canadá contam com alguns dos melhores do mundo, como Camile Leblanc e Tia-Clair Toomey. No CrossFit Games 2017 o Brasil foi representado por quatro atletas (dois masters e dois individuais), com destaque para Guilherme Malheiros, 2º colocado entre os jovens de 16 e 17 anos.

A CrossFit oferece em sua página oficial uma ferramenta em que é possível identificar a quantidade de boxes por países. No site também há o Affiliate Map, ferramenta que possibilita encontrar nome, endereço e mais informações de cada box.

VEJA OS 15 PAÍSES COM MAIS BOXES DE CROSSFIT

1º: EUA (7.275)
2º: Brasil (928)
3º: Austrália (597)
4º: Itália (585)
5º: Canadá (583)
6º: Reino Unido (526)
7º: França (379)
8º: Espanha (376)
9º: Alemanha (288)
10º: Coréia do Sul (222)
11º: Holanda (206)
12º: África do Sul (144)
13º: Suécia (142)
14º: China (139)
15º: Nova Zelândia (129)