Trotes aumentam expectativa de vida, diz estudo

Atualizado em 29 de abril de 2016
Mais em Treinamento

Você tem o hábito de trotar? Se a resposta é não, aqui vai um bom motivo para repensar o assunto: de acordo com um estudo da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, a corrida moderada durante uma hora por semana pode aumentar a expectativa de vida em até seis anos.

leia-mais-cinza
icon texto_menor  5 DICAS (IMPERDÍVEIS) PARA O INICIANTE 
icon texto_menor  APRENDA A AQUECER COM UM TROTE LEVE 
icon texto_menor  PASSO A PASSO PARA O FIM DAS DORES 

A pesquisa, liderada pelo cardiologista-chefe do Estudo do Coração da Cidade de Copenhague, Peter Schnohr, sugere que trotar em um ritmo lento ou médio pode reduzir o risco de morte em 44%, fazendo com que os homens vivam, em média, seis anos a mais e as mulheres somem cinco anos.

Durante o estudo, denominado Copenhagen City Heart, os pesquisadores avaliaram cerca de 20 mil homens e mulheres, entre 20 e 93 anos, e anularam as hipóteses de que correr faz mal para a saúde. Ao contrário disso, a prática melhora a captação de oxigênio, reduz a pressão arterial, previne a obesidade e melhora a função cardíaca e psicológica.

Os resultados comprovaram que trotes, pelo menos três vezes durante a semana, oferecem inúmeros benefícios para a saúde, como aumentar os níveis de oxigênio e a sensibilidade à insulina e equilibrar os níveis de lipídios no corpo. Além disto, o estudo também observou que não correr ou correr em alta intensidade eliminaria o ganho em expectativa de vida.