Psicologia: atletas viciados em treinamento intenso

Atualizado em 19 de dezembro de 2017
Mais em Treinamento

O corredor, ou atleta de um modo geral, que é viciado em atividade física acredita que seu rendimento diminui se não treinar intensamente todos os dias. Ele também tem a falsa sensação de que o descanso, por mais curto que seja, faz com que ganhe peso e não possa competir em bom nível.

Alguns utilizam o treinamento extremo como uma forma de queimar calorias e manter seu peso para melhorar o rendimento desportivo.  Quase todos os atletas viciados em treinamento sofrem da síndrome de sobretreinamento e, na maioria das vezes, vivem com lesões musculares, dores, fraturas por stress e outras lesões crônicas, como tendinite por exemplo.

Os esportistas obsessivos por treinamento têm comportamento similar com os viciados em substâncias ilegais. Esse atleta não encontra prazer no exercício, mas o considera mais do que necessário. Não é uma opção ou um hobby, mas é algo que se transformou em uma obrigação.

Embora o exercício possa proporcionar uma sensação momentânea de bem-estar ou euforia, o atleta sente a necessidade de treinar cada vez mais e mais intensamente para chegar nesse estado.  Se por motivos de força maior não poder treinar, é muito provável que se sinta culpado, ansioso ou algo parecido com os sintomas de abstinência, por exemplo.

Embora alguns pesquisadores mostrem que o excesso de exercício faz com que o corpo produza endorfina (Hormônios que bloqueiam a dor, diminuem a ansiedade e provocam a euforia), ainda há muito debate sobre a possibilidade de o atleta tornar-se fisiologicamente viciado em exercício.

Para muitos esportistas, o exercício compulsivo parece ser psicologicamente viciante. Além disso, foi muito estudado que a redução repentina das cargas de exercício pode provocar alguns indícios de depressão.

Características de um atleta compulsivo

– Sofre sintomas de síndrome de sobretreinamento.

– Se esforça sempre ao máximo, mas não se sente bem.

– Quase nunca treina por diversão (relaxado).

– Em cada treinamento vai mais forte e mais rápido.

-Pode sofrer de stress intenso, ansiedade e mau humor se não puder treinar.

– Esquece as obrigações familiares por causa do treino.

-Prefere treinar a reunir-se com os amigos.