Procedimento detecta lesões precoces

Atualizado em 21 de dezembro de 2017
Mais em Treinamento

Quem corre sabe a importância do  fortalecimento muscular  e do  descanso adequado  para evitar lesões. Mas se você pudesse descobrir quais são as articulações mais vulneráveis a machucados, podendo trabalhar antecipadamente sobre elas para evitar problemas seria ótimo, certo? É exatamente isso que o procedimento “Dosagem de Biomarcador de Lesão Articular” pode fazer.

A técnica é inédita no Brasil e foi implantada pelo Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Santa Casa de São Paulo. Com ela, é possível diagnosticar com antecedência os desgastes nas cartilagens e articulações e tratá-los antes do quadro se agravar.

O procedimento é simples: com uma amostra de sangue do correr é feita uma análise que detecta a presença, ou não, de um processo degenerativo articular precoce, o que permite dar início a um tratamento preventivo e prolongar a carreira do atleta. Ou seja, apenas com uma amostra de sangue é possível saber se você está suscetível a alguma lesão bem antes dela acontecer, assim como é possível tomar as medidas cabíveis de prevenção para evitar maiores problemas.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  JOELHOS: USE PASSADAS CURTAS A SEU FAVOR
icon texto_menor  PÉ DORMENTE: O QUE PODE SER?
icon texto_menor  ESTÁ COM DORES NO JOELHO? DESCUBRA OUTRAS RAZÕES NO POR QUE DÓI

As lesões mais comuns são diagnosticadas no joelho e no quadril, como a  condromalácia patelar, um processo degenerativo da cartilagem que reveste a patela e os côndilos femorais; o  joelho de corredor, causado pela sobrecarga da região fêmur-patelar e que se caracteriza pela dor na face anterior do joelho; e a  lesão no quadril, que acontece quando a região é sobrecarregada durante a corrida por causa dos movimentos e estresse repetitivos, acarretando fraqueza ou encurtamento muscular.

Outra boa notícia do procedimento é que ele também ameniza problemas por fadiga muscular e tendinite, comuns em boa parte dos corredores de rua.

(Fonte: Pedro Baches Jorge, especialista em cirurgias do joelho e artroscopia pela Santa Casa de São Paulo)