ShutterstockFoto: Shutterstock

Por que você não deve pular o longão no fim de semana?

Atualizado em 28 de outubro de 2016
Mais em Treinamento

O treino de rodagem é a base de preparação para qualquer prova, seja ela de 5 km, 10 km ou maratona. Por isso, todo corredor, de iniciante a experiente, deve incluir o famoso longão em sua rotina de treino para ganhar performance, resistência e preparo mental.

Um treino de 6 km não pode ser considerado um treino longo? Pode, desde que essa quilometragem seja um pouco maior do que a que o atleta costuma fazer normalmente. “A estratégia varia de acordo com o objetivo do atleta, portanto sua duração vai ser diferente para cada corredor”, diz André Ricardo de Souza, sócio treinador da BRMOVE Treinamento Esportivo.

O longão nada mais é do que um treino de ritmo contínuo de longa duração que deve ser feito em ritmo leve ou moderado e constante. “Seu objetivo é estimular o sistema aeróbio, a capacidade cardíaca e respiratória, o sistema endócrino e também as fibras musculares de contração lenta e intermediárias”, explica o professor.

 

 

Evolução
Nenhum corredor deve se deixar levar pela empolgação. O aumento da quilometragem dos treinos de rodagem deve ser gradativo, respeitando sempre o período de adaptação e recuperação de cada um. “Nós, treinadores, temos algumas referências para saber se podemos aumentar ou não o volume semanal do atleta”, afirma André.

Preparação mental
Mais do que apenas um treinamento físico, o longão serve também como um treino psicológico, principalmente para quem vai encarar longas distâncias. Nesses treinos de rodagem que o corredor vai preparar sua mente para conseguir correr por tanto tempo.

“Mesmo que o atleta treine uma distância menor que sua prova alvo – 18 km em vez de 21 km, por exemplo –, se ele teve regularidade e disciplina durante o treinamento, ele conseguirá concluir o desfio tranquilamente. Seu corpo estará preparado para cobrir mais do que foi exigido na fase de treinamento”, explica o professor.

Recuperação
Segundo o treinador, o descanso é mais importante do que um treino bem feito na intensidade prevista e volume adequado. “É isso que diferencia um treino excelente de um treino para cumprir planilha”.

O atleta precisa ficar atento a alguns sinais do corpo nos próximos dias ou logo após o longão, como cansaço excessivo, falta de disposição e dores musculares persistentes. Esses sintomas podem sinalizar que o treino foi muito pesado para o nível do corredor e que ele precisa, portanto, diminuir a distância ou o ritmo e ter mais repouso.