Mantenha a eficiência, depois da maratona

Atualizado em 29 de abril de 2016
Mais em Performance

Se você tem como foco corridas de rua mais longas, como maratonas, manter a performance depois de completar os 42 km não é tarefa fácil. Isso porque, por mais que você tenha treinado o suficiente, sempre é preciso descansar o corpo para que ele esteja preparado para os treinos com foco em outra prova.

Quase todas as pessoas que se preparam para uma maratona não treinam mais de 42 km. Na média, são treinos de no máximo 30 km a 36 km. A distância completa fica reservada apenas para o dia da prova. Por isso, quando chega ao fim da competição, você corre mais do que o seu corpo está acostumado. E é por esse motivo que você sente um cansaço diferente.

É claro que ao cruzar a linha de chegada, a adrenalina e o bem-estar por ter completado tamanho feito farão com que você se sinta ótimo. Mas, depois, começam a aparecer as dores comuns das provas mais longas. Isso acontece não só por causa da soma da quilometragem percorrida no dia do evento, mas também pelo acúmulo do ritmo dos treinos feitos antes da competição, que não é pouco.

leia-mais-cinza
icon texto_menor  6 ERROS COMUNS NO DIA DA MARATONA
icon texto_menor  5 DICAS PARA TER UM FINAL DE CORRIDA FORTE
icon texto_menor  PARA COMPLETAR 42 KM EM 20 SEMANAS

Com tudo isso jogando contra como voltar aos treinos com uma boa intensidade para se dar bem na próxima prova? Nas primeiras semanas, você terá de reduzir o ritmo de treinos, não tem como fugir disso. Pode até parecer controverso que você tenha de correr menos mesmo estabelecendo outra prova como meta. Mas seguindo a lógica da fase de polimento, é preciso diminuir a carga de treinos e aumentar o tempo de descanso para se poupar, visando otimizar sua performance quando o treinamento voltar com força total.

No entanto, para que você voe baixo quando voltar aos treinos, normalmente, é preciso que essas semanas de descanso não signifiquem repouso absoluto. Para que a intensidade volte a fazer parte das suas passadas você deve fazer treinos bem leves, e de preferência com outras atividades físicas (como natação e bike) para que a musculatura se recupere de todo o estresse sofrido durante os 42 km.

Mais: trotes regenerativos e corridas de curta distância também são ótimas alternativas para que você se recupere da maratona e consiga treinar normalmente para o seu próximo objetivo. Essa fase de recuperação, aliás, deve durar cerca de duas semanas, respeitando o seu estado físico.

Após esse período, passe a apostar no treinamento voltado aos 42 km (que você já está acostumado) para que a boa performance se mostre ainda mais.

(Fonte: Marcel Sera é fisioterapeuta especialista em fisiologia, biomecânica e ortopedia esportiva)