divulgaçãoFoto: divulgação

Kangoo running: menos impacto e músculos mais fortes

Atualizado em 04 de dezembro de 2016
Mais em Treinamento

Após invadir as aulas das academias, o Kangoo Jump tem conquistado espaço também nos treinos de corrida. Chamada de Kangoo running, a técnica de treinar com essas botas equipadas com um arco de mola no solado traz uma série de benefícios para o atleta, como redução do impacto, fortalecimento muscular e melhora da postura.

Segundo a personal trainer Valeria Reyes, esse calçado especial tem um sistema de amortecimento capaz de absorver até 80% do impacto, reduzindo o desgaste na articulações. Abaixo, a treinadora explica mais detalhes sobre essa modalidade.

Quem pode praticar?
O kangoo running pode ser praticado por qualquer pessoa a partir de 6 anos de idade. A atividade só não é recomendada para grávidas, por causa da superfície instável, e em casos em que o exercício seja contraindicado pelo médico devido a problemas de saúde.

 

 

Quais os benefícios?
O kangoo jump foi criado na Suíça há cerca de dez anos com o intuito de ajudar atletas a se recuperarem de lesões de maneira mais rápida. Por causa da redução do impacto permitida graças ao arco da mola, a bota previne lesões e proporciona um alto gasto calórico, trabalho de fortalecimento muscular e a melhora da resistência, da capacidade cardiovascular e do equilíbrio.

Outro benefício do equipamento é a correção da postura. Ao subir na bota, o corpo se acomoda para manter o equilíbrio, ficando na posição ideal. E para quem não gosta muito de musculação, o uso das botas ajuda a fortalecer pernas, glúteos e o core.

Como são os treinos?
A prática do kangoo running é igual ao treinamento comum de corrida. O indicado é que se mescle os treinos para se ter todos os benefícios.

É difícil correr com o kangoo?
No início, talvez a pessoa precise de ajuda para dar os primeiros passos, mas não precisa ficar com medo de cair, pois as botas foram desenhadas para evitar isso. Com cinco minutos, supera-se o medo, ganha-se confiança e fica fácil se estabilizar.

Esta matéria foi publicada no site Activo Uruguai.