Exercícios de fortalecimento para corredor com valgo dinâmicoFoto: Exercícios de fortalecimento para corredor com valgo dinâmico

Exercícios para corredor com valgo dinâmico

Atualizado em 11 de julho de 2017
Mais em Corrida

Apesar de o termo não ser muito conhecido, o problema do valgo dinâmico está muito mais presente na vida dos corredores do que se imagina. O termo se refere ao movimento de rotação interna dos joelhos que acontece durante uma caminhada, corrida ou ao descer a escada, por exemplo. Sua origem está relacionada, entre outros fatores, com a fraqueza muscular, que se não for trabalhada pode gerar uma série de lesões.

De acordo com o personal trainer Jefferson Brasileiro, o valgo dinâmico é simples de ser identificado. Basta analisar o alinhamento do joelho durante o movimento de agachamento. “Se o joelho se deslocar para o meio, ou seja, se cair para dentro, é possível afirmar que a pessoa tem o problema”.

Um dos tratamentos indicados para correção da alteração é por meio da fisioterapia e do fortalecimento muscular, já que uma das causas do valgismo dinâmico é, segundo o treinador, a fraqueza dos músculos abdutores e rotadores laterais do quadril, que são aqueles localizados na parte externa da coxa. “Outro fator relacionado ao problema é o encurtamento da musculatura dos quadris, que resulta em uma diminuição do ângulo de flexão dessa articulação, principalmente dos adutores”, complementa.

No caso de corredores, que repetem o movimento de flexão de joelhos por muitas vezes, a identificação do problema é fundamental para o trabalho de prevenção de lesões. “Se não for corrigido, o atleta pode vir a ter a síndrome da dor fêmoropatelar, caracterizada por uma dor na região anterior do joelho, além de lesões no ligamento cruzado anterior”.

 

 

Exercícios de fortalecimento

Atletas diagnosticados com a alteração devem ter um cuidado redobrado na execução de alguns movimentos para evitar que se acentue o desalinhamento das pernas. “Exercícios como cadeiras extensoras, leg press e agachamentos são considerados vilões para quem possui valgismo.

Contudo, alguns estudos mostram que eles podem ser realizados desde que se controle o ângulo da realização dos movimentos”, afirma Jefferson. Em cadeiras extensoras e no leg press, o personal trainer explica que o ângulo máximo permitido de extensão ou flexão é de 45º; já no agachamento, o indicado é limitar a amplitude até 90º.

Abaixo, o treinador sugere 5 exercícios de fortalecimento muscular para ajudar a corrigir o problema. A recomendação é que sejam realizadas de 3 a 4 séries com 10 repetições.

1. Abdução lateral deitado: De lado no chão, fazer o movimento de abrir e fechar a perna utilizando uma caneleira para intensificar o estímulo muscular.

2. Abdução lateral em pé: Coloque uma faixa elástica própria para exercícios na altura do tornozelo e faça a abertura lateral das pernas.

3. Agachamento funcional: Realizar o agachamento em cima de uma base de desequilíbrio (disco de desequilíbrio, bozu ou mini jumps, por exemplo), respeitando as angulações mencionadas anteriormente.

4. Extensão do joelho em isometria: Sentado em uma cadeira, fazer a extensão total do joelho, permanecendo na posição por 30 segundos. Usar uma caneleira para intensificar o exercício.

5. Afundo: Dê um passo para a frente e flexione o joelho, respeitando a angulação máxima de 90º da perna da frente. Regresse à posição inicial e repita com a outra perna.

Fonte: Jefferson Brasileiro, formado em Educação Física e Pós-graduado em Biomecânica; treinador de corrida, triathlon e ciclismo