Evite a dor de cabeça após a corrida

Atualizado em 21 de dezembro de 2017
Mais em Treinamento

Alguma vez depois da corrida de rua você já sentiu dor de cabeça? Apesar de os exercícios aeróbios melhorarem os sintomas dessas dores, em certos momentos a corrida também pode fazer com que elas se manifestem. Isso acontece por conta da dilatação dos vasos sanguíneos da cabeça, já que há o aumento da demanda cardíaca ocasionada pelo esforço durante as passadas.

Além disso, a dor de cabeça pode surgir, também, em decorrência da hipoglicemia, da alimentação inadequada ou como resultado da desidratação, ocasionada por ingestão insuficiente de água. Por isso, certifique-se de que você está bem alimentado e hidratado o suficiente antes, durante e após as corridas para evitar o incômodo. Para reconhecer quando o problema está surgindo, você pode usar a sede como seu guia. Sempre que você estiver com a boca seca tome ao menos um gole de água. E quando correr mais de 45 minutos, aposte também em bebidas isotônicas para repor os eletrólitos perdidos com o suor.

Outra dica: cuide para que a luz do sol não incida diretamente sobre a sua cabeça por muito tempo, pois ela pode ser um gatilho para o incômodo. Use bonés para que isso não aconteça e evite correr nos horários mais quentes do dia.

E fique esperto com os treinos, pois até mesmo o excesso da intensidade das passadas pode interferir no surgimento da dor de cabeça. Por isso, tome cuidado para não exigir demais do seu corpo. Faça o aumento do volume da corrida de forma gradual. E, no momento da dor, tente diminuir o ritmo para melhorar os sintomas.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  COMO FAZER O MELHOR USO DO GELO
icon texto_menor  INSPIRA, EXPIRE E… TURBINE O TREINO!
icon texto_menor  DEVO (OU NÃO) CORRER RESFRIADO?

Dor de cabeça ocasionada pelo exercício
Se você sente uma dor que fica latejando dos dois lados da cabeça enquanto corre saiba que pode ser a dor característica do exercício físico. Apesar de transitória e de curta duração, ela é bastante incômoda. Mas assim que você para de treinar a dor cessa. Esse incômodo é mais comum em dias quentes e em quem tem histórico de enxaqueca na família.

A causa exata dessa dor é desconhecida, mas ela geralmente é inofensiva e pode ser tratada com medicação. Tomar medidas simples como se hidratar e comer antes de correr evita esse tipo de problema. No entanto, se mesmo assim ela aparecer você pode alongar os braços, os ombros e o pescoço depois da corrida. Se nada disso aliviar os sintomas e a dor persistir por mais de um dia, procure um médico.

(Fonte: Roberto Ranzini, ortopedista e médico do esporte, membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), médico do Corpo Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein e do Hospital Alemão Oswaldo Cruz)