É bom correr com mochila nas costas?

Atualizado em 29 de abril de 2016
Mais em Treinamento

Você costuma correr com a mochila a tira colo? Saiba que recente pesquisa da Universidade de Bedfordshire, no Reino Unido, descobriu o impacto que o acessório causa nas costas dos corredores. Antes de tudo, a mochila aumenta o gasto energético e o consumo de VO2 máx., elevando a frequência cardíaca proporcionalmente à carga que você leva nas costas. Outro ponto importante: como a bolsa faz com que o seu peso aumente e o seu centro de gravidade seja diferente, os seus pés podem sofrer com lesões, além de os ombros e as costas estarem sujeitos a escoriações. Isso tudo porque a carga que você carrega junto ao corpo faz com que o impacto das passadas fique diferente do que o seu organismo está acostumado.

Para evitar problemas, o mais indicado é fortalecer o core, fazendo com que o abdômen e a lombar estejam mais preparados para receber a carga e não sofram tanto com o desequilíbrio. Esse centro de força do corpo traz a melhoria da força muscular por desenvolver os músculos posturais e reduzir o risco de lesões, além, é claro, de fazer com que você ganhe desempenho. Especialmente em corridas mais longas, esses músculos têm grande influência no percurso, já que no estágio final da corrida a fadiga aparece e a sua postura começa a desmoronar (ainda mais se você estiver com uma mochila nas costas). Assim, quanto mais forte forem os seus músculos, por mais tempo você conseguirá manter a boa postura, o que naturalmente se traduz em um melhor desempenho.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  COMO MELHORAR A MECÂNICA DE CORRIDA
icon texto_menor  21 KM: TREINO DE TIRO PARA BAIXAR O TEMPO
icon texto_menor  APOSTE NO ROLO PARA FORTALECER O CORPO

Os músculos do core ajudam a manter o corpo ereto, fazendo a transferência de energia e sustentando o peso do corpo. Você já reparou que durante as passadas, quando o seu corpo começa a ficar cansado, a tendência é a sua coluna ceder e você ir formando um “C” com as costas? Isso faz com que você perca minutos preciosos na corrida, visto que a técnica acaba sendo influenciada pela fadiga.

Para trabalhar o core o mais indicado é que você aposte no treinamento funcional, como mostra a matéria Por que é importante fortalecer o core?. Ele trabalha a força, a resistência, a coordenação, a flexibilidade e o equilíbrio. Movimentos de puxar, agachar, levantar, erguer, empurrar, estender e flexionar alguma parte do corpo, utilizando a própria resistência dos membros e com ajuda de resistências externas, fazem parte desse treinamento. Os movimentos realizados ajudam na economia de energia, já que o treino prioriza o equilíbrio entre as partes do corpo, o fortalecimento geral e específico dos músculos, o trabalho de propriocepção e o equilíbrio dinâmico.

E o suor?
O estudo da Universidade de Bedfordshire ainda revela que o uso da mochila também pode causar problemas ligados a sudorese. Isso porque as costas é um dos pontos mais importantes do corpo para eliminar calor. Com o acessório próximo ao corpo, essa troca com o ambiente fica prejudicada, principalmente em dias mais quentes e secos.

É claro que transpirar faz parte dos treinos e para que você evolua na corrida é preciso, literalmente, suar a camisa. No entanto, existem aqueles que suam além da conta, chegando a hiperidrose. Apesar de muitos pensarem que isso é assunto de higiene, a questão pode estar relacionada a fatores emocionais, glandulares ou hormonais e (até) a sua hidratação.

A transpiração excessiva pode acarretar o acúmulo de bactérias, que são as responsáveis pelo mau odor e aquela sensação desagradável proveniente do suor. E isso pode ser sinal de que as coisas não estão funcionando direito no organismo. Por isso, fique atento!