Cuidado com o aumento de ritmo

Atualizado em 21 de dezembro de 2017
Mais em Treinamento

Que é preciso prestar atenção no aumento do seu pace para que você não tenha problemas na corrida de rua, já é sabido. No entanto, as comprovações científicas sobre esse assunto ainda não eram taxativas. Agora, pesquisa recente publicada no Journal of Orthopaedic & Sports Physical Therapy mostra que a vulnerabilidade das lesões pode estar, sim, ligada ao aumento abrupto do ritmo de treino.

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores analisaram 874 corredores iniciantes e saudáveis, que mantinham um treinamento bem planejado. Eles foram divididos em três subgrupos, de acordo com a intensidade das passadas. Havia o grupo que aumentava o ritmo em menos de 10%, o que ia de 10% a 30% e o que passava dos 30%.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  TENDINITE: CORRA PARA LONGE DELA
icon texto_menor  VINHO + EXERCÍCIOS = CORAÇÃO SAUDÁVEL
icon texto_menor  OVERTEAINING: O EXAGERO NA DOSE

Aqueles que aumentaram 30% de esforço em duas semanas de treino relataram mais lesões quando comparados aos que tiveram aumento de apenas 10%, como é recomendado. Com isso, os estudiosos comprovaram que aumentar o ritmo mais do que 10% realmente pode fazer com que o seu corpo fique mais vulnerável as lesões decorrentes da corrida.

Esse, aliás, é um erro comum entre os corredores novatos, que, normalmente, sofrem com as primeiras lesões por conta do excesso de treinamento, por falta de planejamento ou muita motivação. E os membros inferiores são os mais acometidos.

Outro ponto importante que leva aos machucados é a fraqueza muscular e a baixa flexibilidade. Com o aumento do ritmo de forma errada essas características ficam ainda mais fortes e fazem com que você tenha que se afastar dos treinos por conta de lesões. Por isso, faça um bom planejamento e não espere a dor chegar para pensar em realizar um trabalho de força, como musculação ou treinamento funcional, e de manter os alongamentos em dia para uma boa flexibilidade.