Como saber se você treina além da conta?

Atualizado em 29 de abril de 2016
Mais em Treinamento

Quando você começa a se dedicar à corrida de rua é quase certo que será picado pelo bichinho do amor pelas novas passadas. Basta fazer os primeiros treinos, para que você queira treinar mais e mais. As responsáveis por essa sensação de bem-estar são a endorfina e a serotonina, substâncias liberadas durante a atividade física que fazem com que você se sinta bem. Como essa sensação é agradável, algumas pessoas exageram e começam a querer se exercitar todos os dias, com a ideia errada de “quanto mais, melhor”. Lembre-se, sempre, que a forma como você treina deve ser prazerosa e não prejudicial para à saúde.

Quando você passa dos limites, todos os benefícios trazidos pela corrida são deixados de lado. Ao iniciar os treinamentos é claro que você mira a melhora do desempenho, a perda de peso ou algum outro objetivo. Mas extrapolar pode fazer com que você chegue ao overtraining, treinando mais do que o seu corpo suporta.

leia_mais
icon texto_menor  OVERTRAINING: ERRO QUE PODE CUSTAR (MUITO) CARO
icon texto_menor  COMA PARA EVITAR O OVERTRAINING
icon texto_menor  OVERTRAINING PODE CAUSAR OSTEOPOROSE PRECOCE

Os primeiros sintomas recorrentes desse excesso de treinos são dores musculares, nos joelhos, nos tornozelos e no quadril. Além dos problemas músculo-articulares, você ainda pode ter um desequilíbrio no sistema neuro-imuno-endócrino. Ou seja, o seu sistema psicológico é afetado, transmite essa desordem ao sistema endócrino, que acaba desregulando todo o sistema imune. A consequência é o aparecimento de doenças no sistema cardiorrespiratório e (até mesmo) osteoporose precoce. Por isso, se você sentir alguns desses sintomas e estiver exagerando nos treinos, fique esperto. Essas dores já são indícios de que você está treinando além da conta.

Outro sinal vem do coração. A frequência cardíaca alterada pode indicar o problema. Isso porque, quando o corpo ainda está cansado e não se recuperou totalmente de um treino, os batimentos cardíacos por minuto (bpm) em repouso são maiores. Monitore os seus batimentos para evitar problemas.

Portanto, muito cuidado na hora de montar o planejamento do seu treino. O aumento gradual do volume deve ser priorizado, respeitando os limites individuais. Para quem quer começar a correr, uma frequência de duas a três vezes semanais está de bom tamanho. Conforme o seu rendimento for melhorando, novas formas de estímulo e aumento de volume de treino devem ser acrescidas gradativamente, de acordo com o seu objetivo.

(Fonte: Bruno Zwarg, professor da Bodytech, unidade Santana – São Paulo)