Como identificar uma lesão por overuse

Atualizado em 21 de dezembro de 2017
Mais em Treinamento

Vez ou outra, o assunto lesão aparece nas conversas. Quem corre já conhece boa parte dos incômodos mais comuns ao esporte, como a fascite plantar, o joelho de corredor ou a lesão nos meniscos, por exemplo. Mas a lesão por overuse (que se caracteriza pelo excesso de impacto sobre uma articulação) é um pouco mais difícil de identificar e de administrar. E, muitas vezes, é confundida com outro tipo de machucado.

A lesão por overuse causa, principalmente, dor nos membros inferiores durante a corrida, o que melhora sensivelmente logo após o término do treino. E não é raro o corredor pensar que o incômodo é apenas parte do cansaço do treino. Por isso, fique esperto: essa lesão geralmente aparece em decorrência do aumento abrupto do volume de treinos, sem a correta adaptação do corpo às novas exigências físicas, ou por que o corredor não segue um programa de fortalecimento para os membros inferiores, o que faz com que o corpo fique mais suscetível aos machucados.

As lesões mais comuns nesses casos são as fraturas por fadiga, ou a famosa fratura por estresse, que geralmente acometem os ossos dos pés ou das pernas. Além das tendinites dos pés e dos joelhos, que também aparecem pelo excesso de impacto durante as passadas.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  ESTÁ COM DORES? SAIBA O QUE PODE SER NO “POR QUE DÓI?”
icon texto_menor  DEIXE AS LESÕES BEM LONGE DE VOCÊ
icon texto_menor  FORTALEÇA O CORPO E EVITE LESÕES

Se você aumentou o volume dos treinos sem uma preparação prévia e passou a sentir dores em algum ponto dos membros inferiores durante a corrida, preste atenção aos sintomas e pare de se exercitar para fazer uma avaliação médica. Continuar os treinos mesmo sentindo dores pode fazer com que a lesão por overuse se agrave. E na pior hipótese, pode deixar você longe dos treinos.

Como prevenir
A prevenção da lesão por overuse é simples. Basta apostar em exercícios educativos e de fortalecimento, que protejam a musculatura dos membros inferiores e preparar o corpo para todo o impacto das passadas. Além disso, se você aumentar o volume dos treinos, que isso seja feito de forma lenta e gradual, respeitando os seus limites.

Outras dicas são prestar atenção aos sinais que o corpo dá durante a corrida e, ao menor sinal de dor, procurar um médico. Quanto antes a lesão por overuse for detectada, mais fácil será o tratamento, que costuma ser demorado. Nos casos de tendinites, o indicado é a fisioterapia. Já nas fraturas por estresse é preciso repousar por algumas semanas, além de seguir um programa de reabilitação muscular.

(Fonte: Roberto Ranzini, ortopedista, médico do esporte e membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia)