9 dicas para controlar a ansiedade na corrida

Atualizado em 29 de abril de 2016
Mais em Treinamento

Não tem como negar. Mesmo depois de meses e (até) anos de experiência, é normal bater o nervosismo e a ansiedade antes da corrida. Além do simples fato de você não ver a hora de começar a correr para saber o tempo que vai fazer ou se vai conseguir completar a prova, muitos motivos também podem influenciar na angústia que surge antes de competir, como o tempo de experiência na corrida de rua, a preocupação com o nível dos competidores ou a falta de confiança.

O assunto é tão recorrente que até os corredores mais experientes sentem aquele friozinho na barriga antes da largada e o batimento cardíaco sempre acelera às vésperas de um dia importante. No entanto, apesar de o nervosismo ter um lado positivo, como mostra pesquisa da Universidade Rutgers e do Suny Downstate Medical Center, de Nova York, se você não souber lidar com a ansiedade antes das passadas pode jogar todo o treinamento feito para a prova por água abaixo.

leia-mais-cinza
icon texto_menor  5 DICAS PARA TER UM FINAL DE CORRIDA FORTE
icon texto_menor  MELHORE O TEMPO NAS CORRIDAS CURTAS
icon texto_menor  É HORA DE APOSTAR NA FASE DE POLIMENTO

O principal motivo que provoca este nervosismo pré-prova é o medo de não conseguir um bom resultado ou não alcançar o objetivo determinado por você e, por mais experiente que seja, isso sempre vai acontecer. Por isso, é importante saber lidar com essa angustia para que você voe baixo. Caso contrário, pode perder o controle e acabar se prejudicando na hora da prova, por dormir mal ou ter uma dieta irregular nos dias que antecedem a competição.

Aliás, em caso de provas mais longas, como maratonas, a competição que você estabelece como meta é uma das mais suscetíveis a esse tipo de ansiedade. Isso porque você vem de um longo período de preparação muscular e de velocidade, com os tiros, intervalados e fartleks, para se sair bem na competição, o que pode fazer com que o nervosismo apareça quando não deveria.

Mais: para não jogar fora todo o esforço destes meses de dedicação, tome cuidado com o ritmo da prova. É comum você sair tão ansioso que se esquece do pace nos primeiros quilômetros, pois sente uma mistura de ansiedade, inquietude e vontade de sair voando. Mas caso você adote essa postura, a chance de quebrar lá na frente é enorme.

O importante mesmo é relaxar. Para que tenha ideia, às vezes uma pessoa que se dedicou muito aos treinos e está confiante para fazer uma boa prova fica mais tensa e ansiosa do que aquela que corre sem nenhuma pretensão de fazer um tempo bom, pois não consegue se dedicar tanto aos treinos. Por isso, controle a mente e siga à risca o que foi programado para a prova.

Pensando nisso, reunimos nove dicas valiosas que farão com que você deixe o medo para trás e se saia muito bem na maratona.

1. Mantenha a regularidade no treino. Isso é importante para se sentir realmente preparado no dia da prova.

2. Não se preocupe com o desempenho dos outros corredores. Direcione o foco da atenção para você e a sua corrida.

3. Nos dias que antecedem a prova, descanse bem e faça atividades relaxantes e de concentração.

4. Estude a prova. Saiba o percurso, as condições climáticas, os horários e as informações do local. Isso dará segurança e confiança, o que fará diminuir a ansiedade.

5. Se possível, faça um treino no local da prova.

6. No dia da corrida, lembre-se dos treinos que foram bem sucedidos, das dicas do treinador e das provas anteriores (caso já tenha feito) em que obteve sucesso.

7. Procure realizar o aquecimento de 15 a 20 minutos antes da largada, tentando percorrer pequenos trechos no ritmo que irá realizar a prova. isso fará com que você fique focado na competição, deixando a ansiedade de lado.

8. Durante o aquecimento, pense em cada trecho do percurso e como você deverá estar em cada um deles. O objetivo é visualizar a competição e colocar em prática tudo o que você tem de melhor.

9. Quando faltar, aproximadamente, 5 minutos para a largada, se concentre e pense apenas na prova. Não deixe nenhuma influencia externa atrapalhar o seu momento.

(Fontes: Marcel Sera é fisioterapeuta especialista em fisiologia, biomecânica e ortopedia esportiva, Valéria Sapienza, psicóloga esportiva da Life Psicologia, Rogério Carvalho, diretor técnico da UPfit Assessoria Esportiva, e Rodrigo Lobo, diretor técnico da Lobo Assessoria Esportiva)