5 sinas (evidentes) de desidratação

Atualizado em 20 de dezembro de 2017
Mais em Treinamento

A hidratação é importante, pois melhora a função dos rins e facilita a liberação de substâncias nocivas, além de garantir a manutenção da performance no exercício. Mas como saber quando nosso organismo está (literalmente) pedindo água? A seguir, confira os principais sinas de desidratação para não ficar mais na seca:

Menor produção de suor: fácil de perceber com 45-60 minutos de exercícios aeróbicos. A pele reduz muito o ritmo de produção de suor, portanto, tem maior dificuldade de controle da temperatura corporal, que tende a subir.

Dor de cabeça: sinal de falta de água e de alta temperatura corporal (hipertermia). A hipertermia leva à morte por danos cerebrais quando a temperatura passa de 42°.

Pouca produção de urina e, em geral, amarela mais escura: maior sobrecarga aos rins. Quando muito frequente, pode levar a prejuízo irreversível ao órgão.

Menor salivação: um indício perceptível logo no início da desidratação. É fácil perceber, pois causa muito incômodo (difícil engolir um biscoito, por exemplo).

Câimbras: pouco líquido no corpo gera desequilíbrio de sais e de água nas células, prejudicando suas funções, inclusive a de contração.

(Fonte: nutricionista Andre Pellegrini, do Instituto do Atleta – INA, de São Paulo)