Teste B de Jeptoo também dá positivo

Atualizado em 30 de maio de 2017
Mais em Notícias

Depois de ter testado positivo em um exame antidoping surpresa feito em setembro deste ano, o tão aguardado teste B da queniana Rita Jeptoo também apontou que a maratonista usou substâncias ilegais.

De acordo com informações da Federação de Atletismo do Quênia, a segunda amostra da corredora confirmou o resultado do primeiro exame, quando foram encontrados vestígios de um potencializador de desempenho proibido pela Associação Internacional de Federações de Atletismo, a IAAF. O teste foi realizado entre quarta e sexta-feira desta semana e o resultado oficial foi anunciado pelo Quênia na tarde desta sexta-feira (19 de dezembro).

A corredora ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas logo que soube do teste A positivo, ainda em setembro, negou ser uma fraude, pedindo que sua amostra B também fosse testada. Com o resultado mais uma vez positivo a Federação de Atletismo do Quênia agendou para o começo de janeiro uma convenção para saber o futuro de Jeptoo nas maratonas.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  EX DE JEPTOO: DOPING COMEÇOU EM 2011
icon texto_menor  RITA JEPTOO É PEGA NO DOPING
icon texto_menor  QUÊNIA: NOVA AGÊNCIA PARA COMBATER O DOPING

A atleta venceu as últimas edições das maratonas de Chicago e Boston (2013 e 2014). No entanto, com o dopping ela poderá perder os títulos e, ainda, terá que devolver o prêmio em dinheiro que conquistou na última temporada da World Marathon Majors (WMM), o equivalente a US$ 1.000.000.

Aliás, a premiação deste ano da WMM (um prêmio de US$ 500.000 que seria dado a Jeptoo pelos títulos de 2013 e 2014) ainda continua sem definição.