Tudo sobre pronação

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Papo de Corrida

Quando você pisa, a parte de fora do calcanhar toca o chão e o pé começa a rotação para dentro e, somente depois, se endireita. Saiba que sua pisada é chamada de pronada, um dos três tipos conhecidos –as outras são neutra e supinada.

Quem tem esse tipo desperdiça energia. O estilo de corrida fica ineficiente e, principalmente, aumenta o risco de dores na canela e nas articulações. Aliás, algumas pesquisas mostram que a pronação é responsável por lesões. Outras, porém, como em um estudo apresentado por cientistas dinamarqueses, asseguraram que a pisada não é uma vilã.

leia-mais-cinza
icon texto_menor  TÊNIS DE CORRIDA: CONHEÇA TUDO SOBRE OS SEUS

icon texto_menor PRONAÇÃO NÃO É VILÃ
icon texto_menor DORES NOS PÉS

Como diagnosticar

O primeiro passo é compreender o seu tipo de pisada para evitar problemas futuros. Para saber qual é, algumas lojas especializadas e clínicas de medicina esportiva fazem o teste – conhecido como baropodometria. Outra solução é a confecção de uma palmilha, que distribuirá todo o peso do seu corpo de forma adequada no seu pé.

Importância dos tênis 

Após saber se sua pisada é pronada, supinada ou neutra, escolha corretamente um tênis. Esse detalhe é fundamental. Ter um tênis compatível com seu tipo é muito importante para dar o devido suporte ao seu pé durante as passadas, estabilizar o giro, ajustar o volume do impacto a cada treino e absorvê-lo no tempo de corrida. O uso de tênis correto também é uma maneira de prevenir complicações em seus pés.

Riscos

Ignorar o tipo de pisada e não se preocupar em sempre buscar calçados compatíveis com a estrutura corporal podem trazer sérios riscos à saúde do atleta. No caso da pronação, mais tensão é posta na estrutura do pé, o que pode desalinhar o tornozelo, os joelhos e os quadris. Assim o risco de uma lesão é bem grande e pode se agravar caso você insista em utilizar  pisantes errados.

Como um pé com pisada pronada é demasiadamente flexível, os tornozelos ficam enfraquecidos e suscetíveis a entorses. Dores na coluna, pernas, pés e panturrilhas podem ser geradas por um tênis que não condiz com seu tipo de pisada. Como resultado, além das dores, você terá seu desempenho prejudicado.

(Fontes: Carmen Roncato, fisioterapeuta do Hospital Alemão Oswaldo Cruz,  Leandro Sandoval, diretor-técnico da Life Training Assessoria Esportiva, e Rodrigo Resende Palhares, especialista em podoposturologia e médico do esporte do Instituto do Atleta).