Maratona de SP: Brasil e Quênia lado a lado

Atualizado em 26 de abril de 2016
Mais em Papo de Corrida

No próximo domingo (17 de maio), a Maratona de São Paulo atinge a maioridade e recebe 19 mil corredores. A 21ª edição, além dos 42 km, também terá provas de 15 milhas (24 km), 5 milhas (8 km) e uma caminhada de 2 milhas (3 km).

A corrida, que será transmitida pela TV Globo durante o programa Globo Esporte, tem entre os favoritos ao título os quenianos Paul Kios Kangogo, campeão do ano passado e favorito entre os homens, e Jane Jelagat Seurey, segunda colocada na edição de 2014.

Mas apesar de os quenianos serem os nomes principais da prova deste ano, são os brasileiros os donos dos recordes da Maratona de SP. Vanderlei Cordeiro de Lima, medalha de bronze nas Olimpíadas de Atenas (2004), completou os 42 km em 2h11m19s, em 2002, e, no feminino, a brasileira Maria Zeferina Baldaia tem a melhor marca: 2h36m07s, também obtida na prova de 2002.

Em número de títulos masculinos, no entanto, o Quênia está na frente do Brasil. Os quenianos contam com onze vitórias, enquanto os brasileiros somam oito títulos. No feminino, as brasileiras dominam com 10 títulos e as quenianas ficam com apenas cinco.

Faça uma boa prova
Se você estará entre os 19 mil corredores que participarão da Maratona de SP no domingo, algumas estratégias podem ser colocadas em prática para que você tenha um bom rendimento.

Antes de tudo, faça uma programação de pace para a prova dentro do que já foi planejado e conforme o ritmo treinado. Lembre-se que o mais importante é cumprir e seguir rigorosamente o que foi tido como base dos seus treinos para não ter surpresas desagradáveis no meio do caminho.

Se você pensa em realizar intervalos com caminhadas durante a prova, tenha essa estratégia bem estabelecida. O que é previamente combinado não é errado e fará com que você tenha um bom rendimento na Maratona de SP. Deixar para realizar uma pausa quando você chega ao seu limite pode significar o abandono da prova, pois o tal descanso pode ser feito tarde demais.

Controle o ritmo da corrida, principalmente na sua primeira metade. Lembre-se do ditado que diz que a primeira parte da maratona é para se correr com a cabeça, enquanto que a segunda metade é responsabilidade do coração. Se você inverter a ordem do ditado, com certeza correrá acima do ritmo esperado na primeira parte e quebrará na segunda.

Não deixe para estrear seus tênis, um novo acessório ou fazer um incremento na alimentação em pleno domingo. Tudo deve ser testado antes, naqueles treinos longos que antecedem a prova. Geralmente, na feira da maratona (que acontece entre os dias 14, 15 e 16 no Ginásio Estadual Geraldo José de Almeida – Rua Manoel da Nóbrega, 1361), você encontra varias novidades e, por impulso, compra para usá-las no dia seguinte. Cuidado, nesses casos a chance de algo dar errado é grande.

Na véspera da prova, tente descansar (ou realizar um treino leve pala manhã se você for mais experiente). Caso essa seja a sua primeira maratona, tire o dial de folga para chegar com pique total no dia da prova. Além disso, não fique muito tempo em pé e evite longas caminhadas. Hidrate-se bem durante todo o dia para chegar bem na largada.

(Fonte: Rogerio Orban, treinador da PRO treinamento personalizado, professor de Running da Bodytech, personal trainer especialista em periodização esportiva e preparação física para esportes de longa duração)