Como os pais podem encontrar tempo para correr?

Atualizado em 27 de abril de 2016
Mais em Papo de Corrida

Você já foi mordido pelo bichinho da corrida, há tempos. Mas, depois do nascimento do seu filho, não consegue mais se dedicar com a mesma frequência aos treinos? Fique tranquilo, boa parte de pais de crianças e adolescentes passam por esta mesma situação. Afinal, além de conciliar todas as tarefas do dia a dia com as rotinas de treino, você ainda precisa dar atenção ao seu pequeno.

leia-mais-cinza

icon texto_menor  MUDE A ROTINA DE TREINAMENTO
icon texto_menor  QUEBRE A ROTINA DE TREINOS. DIVERSIFIQUE OS PISOS
icon texto_menor  INTERVALADO: INCLUA NA ROTINA DE TREINOS

Pode parecer difícil conseguir tempo para as passadas. Mas se você se organizar, e tiver foco, conseguirá continuar sendo um caçador de quilômetros.
Siga as dicas abaixo e bons treinos!

1. Treine pela manhã, bem cedo, antes do trabalho
Levantar cedo só depende de você. Mas sair cedo da empresa nem sempre é possível. Por isso, se você tiver energia para levantar um pouco antes do habitual para realizar os seus treinos, aposte nessa medida. Treinando de manhã é praticamente garantido que os filhos ainda estarão na cama, o que não irá atrapalhar o convívio, a relação e a atenção de pai.
No entanto, caso você precise treinar a noite ou após o trabalho, procure por percursos ou parques próximos à sua residência. Se ainda assim não for possível, recorra à esteira. Assim, você conseguirá chegar a sua casa, ver os seus filhos acordados, dar um pouco de atenção a eles e ainda sair para treinar, mesmo que isso se estenda até um pouco mais tarde.

2. Durante a semana evite treinos muito longos, acima de 1 hora
Com 1 hora de treino, mesmo que sejam três vezes durante a semana, é possível melhorar o condicionamento físico, o desempenho, e não comprometer o convívio familiar, tampouco o desempenho profissional. Lembre-se que você não é um atleta profissional. Quando o treino se torna extenuante demais ao ponto de atrapalhar a vida social e familiar, está na hora de repensar valores, objetivos e agenda, principalmente.
Deixe os treinos mais longos para os fins de semana. E dê preferência para o período da manhã. Desta forma você terá toda tarde livre para passear e se divertir com a família.

3. Planeje bem seus objetivos e as provas que quer correr
Para que você defina as suas metas é preciso saber perfeitamente quanto tempo você terá disponível para os treinos. De nada adianta querer completar uma prova que exige treinos diários se você não tiver disponibilidade para isso.
Então, para definir os seus objetivos, leve em conta a disponibilidade de dias e horários para os treinos, o quanto o seu trabalho lhe exige física e psicologicamente, as horas que você passa junto com a sua família e amigos, além das viagens de fim de semana.

4. Lembre-se que a corrida é um hobbie
Ela deve lhe proporcionar prazer. A partir do momento que treinar se torna um sofrimento ou traz problemas com familiares, é preciso reavaliar as suas horas de lazer. Você não precisa, e nem deve, abandonar a corrida. Mas converse com a sua família para que juntos vocês possam encontrar horários bacanas para os seus treinos.

5. Leve o seu filho para correr com você
Se ele já for um pouquinho maior e puder se exercitar, que tal combinar os treinos de corrida junto com o seu filho? Além de ser uma forma de você se dedicar aos treinos, vocês dois ainda passarão tempos preciosos juntos. E ele vai entender o seu amor pela corrida mais facilmente.

(Fonte: Rogério Carvalho, preparador físico de triatletas e corredores na UPfit Assessoria Esportiva, de São Paulo, e pesquisador do GEDAE – Grupo de Estudos do Desempenho Aeróbio da EEFE-USP)