7 dicas para correr nos dias quentes

Atualizado em 27 de abril de 2016
Mais em Papo de Corrida

Os dias quentes já começam a dar as caras. Para correr em dias assim, com baixa umidade também, é preciso tomar certos cuidados. Você está se exercitando ao ar livre e o calor pode danificar um número espantoso de células, se o corpo não conseguir dissipar as altas temperaturas por meio do suor.

Por isso, em dias com temperaturas escaldantes, não faça os seus treinos das 11h às 16h e evite, a qualquer preço, fazê-los com o sol direto sobre o seu corpo. Isso porque as altas temperaturas fazem com que o organismo tenha de sequestrar grande parte do sangue que está abastecendo os músculos para providenciar o resfriamento das grandes cavidades e impedir o aumento da temperatura interna — o que provocaria a nossa morte. Com isso, o coração acaba tendo de se esforçar demais para dar conta desse mecanismo de sobrevivência. Então, respeite este mecanismo do corpo e corra mais devagar, quando o termômetro estiver lá no alto.

Correr forte em dias quentes não é recomendado, já que a função do exercício é apenas levar o seu coração a sair da zona de conforto. Para tanto, uma pequena corrida ou mesmo uma caminhada já é o bastante para aumentar a frequência cardíaca, que é o objetivo do trabalho cardiovascular.

leia-mais-cinza
icon texto_menor  Micose: evite a infecção no calor
icon texto_menor  Saiba como hidratar-se no calor e no frio
icon texto_menor  9 Cuidados para você tomar no calor

Mais: correr no calor e com baixa umidade pode colocar a sua saúde em risco, já que a chances de você desidratar, sofrer com insolação ou outras doenças relacionadas ao calor é muito grande. Para evitar problemas, não deixe de seguir as sete precauções que listamos abaixo:

1. Mantenha-se hidratado
Beba bastante água durante todo o dia e, faltando uma hora para treinar, abasteça-se com isotônico. Durante a corrida, não deixe a água de lado e, caso seja um longão, a bebida esportiva também pode ajudar. Depois do treino, os líquidos precisam ser, novamente, repostos.
Os sinais mais comuns de desidratação são urina escura, perda de energia, tontura, falta de coordenação, cãimbras, dor de cabeça e fadiga. Use a água, também, para se refrescar, molhando a cabeça, o pescoço e os pulsos.

2. Cuidado na escolha da roupa
Escolha peças bem leves, confortáveis, folgadas e de cores claras, para que o corpo transpire tranquilamente e possa se resfriar. Roupas escuras absorvem a luz do sol e o calor, por isso não são recomendadas. As apertadas restringem a circulação e podem fazer com que você se sinta mal. Evite tecidos de algodão, que molham com o suor e demoram mais tempo para secar.
Acessórios também podem ajudar a protegê-lo. Bonés, viseiras e óculos de sol são indicados.

3. Corra mais cedo ou mais tarde
O calor entre 10h e 16h é muito grande, portanto, escolha correr pela manhã ou após o entardecer. Caso não haja outra opção, procure um parque arborizado ou onde tenha sombra e hidrate-se ainda mais. No começo do dia, há uma vantagem: o asfalto está mais frio, diminuindo o calor.

4. Cheque a previsão do tempo
Preste atenção à temperatura e à umidade relativa do ar quando sair para correr. Em um dia muito quente e pouco úmido, o sistema de resfriamento do corpo não funciona de forma eficiente, podendo causar até hipertermia (elevação da temperatura corporal). Por isso, não faça treinos muito puxados nessas condições. Reserve-os para os dias mais amenos.

5. Aposte nos respingos
Use água para resfriar o corpo durante a corrida. Se você está superaquecendo, jogue um pouco da bebida sobre a sua cabeça, para se refrescar.

6. Invista na alimentação leve
Frutas, verduras e legumes são boas opções para os dias mais quentes. Evite alimentos gordurosos como frituras, queijos e embutidos. Isso fará com que o seu corpo precise de mais energia para fazer a digestão e o deixará mais fraco para os treinos.

7. Use protetor solar
Ele deve ser à prova d’água e com fator de proteção de no mínimo 15 FPS. É indispensável em todos os treinos, mas quando o sol está muito forte você não pode deixá-lo de lado de forma alguma. O protetor solar evita queimaduras, câncer de pele, além de manter o corpo um pouco mais fresco.