Arquivo PessoalFoto: Arquivo Pessoal

Tomiko Eguchi: 18 ultras de 75km na Maresias-Bertioga

Atualizado em 13 de outubro de 2016
Mais em Notícias

Tomiko Eguchi, aos 66 anos, é uma figura conhecida nas principais ultramaratonas do Brasil e isso não é à toa: no próximo dia 22, no litoral norte de São Paulo, ela disputará os 75km da tradicional Maresias-Bertioga pela 18ª vez, sempre na categoria solo.

Nascida no Japão e morando no Brasil desde os 10 anos, Tomiko começou a correr por indicação médica aos 52 anos, quando foi diagnosticada com osteoporose avançada. Começou e não parou mais.

“A recomendação era para caminhar e tomar cuidado, pois qualquer queda poderia ocasionar uma fratura. Algum tempo depois de participar dos eventos, a doença regrediu 90%. Já caí tantas vezes e, felizmente, não aconteceu nada”, conta Tomiko.

 

 

Tomiko estreou na Maresias-Bertioga na primeira etapa de 2008. Na oportunidade, ela parou no penúltimo posto de troca, já que não conseguiria concluir no tempo limite.

“No mesmo ano, voltei na segunda etapa e aí, sim, consegui terminar. Ainda fui a quinta colocada no geral feminino. Fiquei ainda mais animada para as demais edições”, diz a ultramaratonista.

Neste ano, Tomiko encontrará uma novidade na Maresias-Bertioga, mesmo após 17 edições: o percurso invertido (agora a largada será em Maresias). “Estou amando essa mudança, mas vai ser preciso muito trabalho mental”.

“O segredo para uma ultramaratona como essa é simples: é só fazer tudo com amor. Treinos, alimentação, hidratação e um bom descanso são fundamentais”, conclui Tomiko.