Pulseira inteligente, barata e eficiente

Atualizado em 20 de dezembro de 2017
Mais em Notícias

Diante da crescente demanda por gadgets capazes de registrar atividades físicas cotidianas, o mercado oferece um leque de opções cada vez mais amplo. Há relógios e pulseiras com as mais diversas características e preços, mas há um dispositivo que promete ser o mais econômico. Trata-se da Mi Band, da empresa chinesa Xiomi, mais uma “pulseira medidora de vida” que chega ao mercado custando a bagatela de US$ 13.

Assim como todos os gadgets desse segmento, a Mi Band conta com funções básicas para registro de atividades diárias: mede a distância percorrida, tempo de atividade, passos, qualidade e quantidade das horas de sono. Segundo a marca, para baratear os custos do produto, a pulseira chinesa não conta com pequenas telas, luzes que notificam diferentes ações e alarmes por vibração, funcionalidades encontradas na maioria dos aparelhos do mesmo segmento.

De acordo com a Xiomi, a Mi Band tem bateria que dura até 30 dias, além de ser resistente à água, podendo ser utilizada, até mesmo, debaixo de chuva e durante a prática de natação. No lançamento da pulseira, seus fabricantes ainda adiantaram que ela poderá ser encontrada em várias cores.

Ainda não há previsão concreta para que a novidade chegue ao Brasil, mas, de acordo com declaração do brasileiro Hugo Barra, atual vice-presidente para operações globais da Xiomi, ao jornal norte-americano Wall Street Journal, a empresa chinesa começará a operar no país, provavelmente, em um ano. Isso se deve ao atraso do processo de certificação e a necessidade de instalação de uma planta industrial.